Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 24 de janeiro de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGRICULTURA

Safra 2009/10 deve chegar a 141 milhões de toneladas

10 Out 2009 - 07h15Por Terra

Após colherem a segunda maior safra de grãos da história, os agricultores brasileiros começam o novo plantio com expectativa de ampliar a produção em até 6,5 milhões de toneladas. É o que indica o primeiro levantamento do ciclo agrícola 2009/10, realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e divulgado na última quarta-feira, dia 7/10, pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes. Os números mostram que o Brasil deve colher no próximo ano, entre 139,06 e 141,62 milhões de toneladas, ou de 2,9% a 4,8% a mais que as 135,16 milhões de toneladas da safra passada.

O aumento da produção se deve à recuperação da produtividade, considerando que, na safra anterior, a estiagem nos principais Estados causou perdas, principalmente às culturas de milho e soja. Já a área plantada vai ficar entre 47,35 (-0,7%) e 48,06 milhões de hectares (+0,7%). “A intenção de plantio é boa e podemos recuperar o recorde de produção de 144,1 milhões de toneladas, da penúltima safra. O clima deve favorecer, mas só poderemos ter essa precisão nos próximos três meses”, disse o ministro. Segundo ele, se confirmadas as estimativas, o destaque desse período será a soja, que poderá bater mais um recorde.

O baixo preço do milho no mercado deve fazer com que as lavouras de soja ocupem parte da área que era destinada ao cereal. A previsão é de que os sojicultores cultivem de 22,28 (+2,6%) a 22,65 milhões de hectares (+4,2%). A produtividade média sobe 6,3%, atingindo 2,794 mil quilos por hectare. No total, a colheita deve ser concluída entre 62,26 (+9,1%) e 63,27 milhões de toneladas (+10,8%).

A produção do feijão primeira safra também deve crescer entre 5,5% e 8,5%, atingindo de 1,42 a 1,46 milhão de toneladas, com destaque para as lavouras do Paraná e São Paulo. Os plantios de algodão, arroz e milho primeira safra devem registrar diminuição de área. O primeiro cai entre 10,6% e 4,4%, ficando entre 753,4 a 805,6 mil hectares. A produção (pluma e caroço) está calculada entre 2,89 e 3,10 milhões de toneladas. Depois de uma produção recorde, a colheita de arroz também sofrerá queda, ficando entre 12,15 (-3,9%) e 12,27 milhões de toneladas (-2,9%). Já a área será mantida em 2,9 milhões de hectares. O milho primeira safra ocupará de 8,49 (-8,2%) a 8,71 (-5,7%) milhões de hectares. A produção deve ficar entre 32,79 a 34,04 milhões de toneladas.
 
Para o Sul do país, a Conab estima produção entre 57,85 (+8%) e 59,02 milhões de toneladas (+10,2%). No Sudeste, a colheita fica entre 16,35 (-3,7%) e 16,96 milhões de toneladas (-0,2%). Já no Centro-Oeste, o intervalo é de 48,89 (-0,4%) a 49,67 milhões de toneladas (+1,2%). A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 18 de setembro nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. No Norte e Nordeste, onde o plantio começa em dezembro, foram considerados os dados de área da safra anterior e a produtividade média dos cinco últimos anos, descartando os anos atípicos.

Leia Também

Fábrica de placas solares  ENERGIA SOLAR
Brasil atinge 1 milhão de consumidores com geração própria de energia solar
BRASIL 622.205 MORTES
Com recorde de 204.854 novos casos, Brasil registra 350 óbitos em 24 horas
ALARMANTE
Brasil bate recorde de casos diários de covid-19 com 204,8 mil
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab ainda tem 916 vagas para indígenas trabalharem nas lavouras de maçãs em SC e RS
BAIXA RENDA
Auxílio Gás: governo libera o pagamento no valor de R$ 52
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem um aumento e registra 351 mortes em 24 horas
OMICRON
Brasil dobra contágio nas 24h e registra 74,1 mil novos casos de covid-19 e 121 mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Carne e Sangue como nós
ABUSO SEXUAL
Meninas escutam mãe contando de abuso sexual e fazem relato chocante sobre tio-avô
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19