Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

La Ninã provoca chuvas no Nordeste e secas no Sul do Brasil

18 Ago 2010 - 13h52Por Agência Brasil

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) aponta que o fenômeno climático La Niña vai resultar em chuvas acima da média no Nordeste brasileiro e seca no Sul do país.

Além dessas consequências, o instituto relaciona as baixas temperaturas de inverno registradas este ano nos estados do Sul do Brasil ao surgimento do fenômeno.

O chefe da divisão de pesquisas aplicadas do Inmet, Expedito Rebello, afirma que o La Niña não vai alterar totalmente os fatores climáticos no Brasil. O especialista explica que o fenômeno já ocorreu várias vezes e que não há motivos para alarde.

“É um fenômeno natural, que é responsável pelo esfriamento das águas do Oceano Pacífico. Ele modifica o clima em determinado período.

Temos registros do seu aparecimento desde 1886. O fenômeno pode ser benéfico para alguns lugares e ruim para outros.”

Segundo o especialista, o La Niña tem efeito oposto ao El Niño. Enquanto o primeiro esfria as águas do Pacífico, o segundo aquece.

“Essa mudança de fenômenos altera as correntes na atmosfera. E essas são responsáveis por, em anos de La Niña, chover mais no Nordeste e menos no Sul e em anos de El Niño ocorrer o contrário.”

De acordo com o Inmet, o La Niña tem duração de nove a doze meses e causa mudanças de 1 grau Celsius (ºC) a no máximo 4ºC na temperatura das águas no Pacífico.

“Vale ressaltar, que o efeito do La Niña é global, não só no Brasil. Casos de enchentes no Paquistão, calor na Europa, por exemplo, também têm relação com o fenômeno”, disse Expedito.

De acordo com o Inmet, a última ocorrência do La Niña foi entre os anos de 2007 e 2008

Deixe seu Comentário

Leia Também

Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso
Na Pandemia, filas são imensas na CEF de Fátima do Sul-MS AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera hoje saques do auxílio emergencial para mais 3,6 milhões