Menu
SADER_FULL
quarta, 21 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Fraudes digitais registram aumento de 53% no Brasil em 2006

5 Abr 2007 - 04h24
De acordo com levantamento realizado pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (Cert.br) o índice de fraudes digitais, ou seja, o roubo de dados pessoais e bancários cresceu 53% em 2006, o que denota falhas na infra-estrutura de segurança estabelecida pelas organizações e instituições financeiras do País.
 
Os dados são referentes apenas aos casos reportados ao Cert.br, que contabiliza cada problema de segurança conforme a sua categoria. Em relação aos problemas de segurança como um todo, 2006 registrou um aumento de 191% em incidentes reportados, passando de 68 mil em 2005 para mais de 197 mil em 2006.
 
Dentro deste universo, as fraudes correspondem a 21% do total de incidentes, onde entram a perda por informações em ataques do tipo phishing scam, em que um usuário é levado a uma página falsa de um banco, por exemplo, fornecendo dados que são usados depois por fraudadores, ou mesmo por invasores que roubam informações em computadores pessoais.

 

 


 
 
Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 154.176 MORTES
Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h
TRAGÉDIA NA CIDADE
Acidente entre trem e e micro-ônibus deixa uma mulher morta e feridos
VEJA VIDEO
Índio precisa buscar socorro a cavalo após ataque de onça
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Filha de 9 anos flagra pai estuprando menina de 5 na lateral da casa
AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio emergencial: 5,6 milhões de pessoas recebem nesta terça-feira
FAMOSIDADES
Luan Santana e Jade Magalhães terminam noivado de 12 anos
CORONAVIRUS NOS ANIMAIS
Gato é o primeiro animal no Brasil que testa positivo para o Coronavirus
ABSURDO
Enfermeiros, fisioterapeuta e médico são afastados após denúncia de estupro na UTI
BRASIL - 153.905 MORTES
Brasil registra 10,9 mil novos casos de covid-19 em 24 horas
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa paga hoje auxílio emergencial de R$ 300 a 1,6 milhão do Bolsa Família