Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 20 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Prefeitura de Caarapó implanta medidas para conter gastos

16 Ago 2010 - 11h38Por Assessoria

O prefeito de Caarapó, Mateus Palma de Farias (PR), determinou a adoção de medidas para economizar os gastos com a máquina pública. A decisão é por conta da queda dos repasses de recursos a que os municípios têm direito, especialmente da cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), repassados pela União.
 
“A arrecadação não está acompanhando nem os níveis do ano passado”, queixou-se o mandatário caarapoense. “Então, é urgente que tomemos algumas medidas para reduzir as despesas, adequando as finanças municipais ao atual momento de dificuldade financeira que, esperamos, seja passageiro”, acrescentou. O prefeito espera que a soma de pequenas economias - como água, luz, telefone,  material de expediente –, aliada a ações de aumento da arrecadação, dentro dos princípios legais, possa se transformar na solução esperada para o equilíbrio financeiro.
 
Farias disse que, entre 2003 e 2008, registrou-se um incremento anual na receita do município superior a 15%. “De 2008 para 2009, essa tendência se inverteu, com uma queda de 5%. No primeiro semestre deste ano, a arrecadação também caiu, ao passo que as despesas aumentaram”, acrescentou.
 
Na última sexta-feira, o prefeito de Caarapó passou o dia em reuniões individuais com os secretários municipais para discutir as medidas a serem adotadas. Ficou definido que o horário de expediente seria reduzido – medida que já vigora desde ontem (16). O atendimento ao público está sendo feito das 7 ao meio-dia, ininterruptamente.
 
Em relação à saúde e à educação, Farias disse que não haverá prejuízo na prestação dos serviços considerados essenciais. “Naturalmente, o setor de Educação segue o seu calendário letivo e a Saúde prossegue com as ações planejadas. A redução no horário de atendimento vale apenas para os setores administrativos”, esclareceu o prefeito.
 
A cidade de Caarapó é palco de diversas obras decorrentes de projetos aprovados em órgãos federais, que exigem contrapartida financeira do município. E é para garantir essa contrapartida que a administração municipal quer economizar, sob pena de faltar recursos para ações em infraestrutura, como drenagem e pavimentação asfáltica. “Estamos absolutamente em dia em relação aos compromissos com fornecedores e salários funcionários, mas a demanda pela realização de obras é grande. São muitos os projetos em andamento, que absorvem grande monta de recursos próprios”, disse o prefeito de Caarapó. “Assim, a gente economiza de um lado para poder garantir as obras que são necessárias para acompanhar o ritmo de progresso pelo qual Caarapó está passando atualmente”, sublinhou o prefeito.
 
“Só podemos resolver os problemas que e lei e os recursos permitem”, registrou Mateus Palma de Farias, referindo-se à Lei de Responsabilidade Fiscal. “Não podemos gastar mais do que a prefeitura arrecada”, continuou. “Assim, esperamos a colaboração dos nossos servidores, e também a compreensão da população, pois certamente sairemos ilesos dessa situação de dificuldade momentânea”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade
100 TETO
Na busca por emprego, homem 'mora' em abrigo de papelão
PÂNICO NO ÔNIBUS
Atirador de Elite mata homem que fez reféns em ônibus
AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região