Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 23 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CONTAINER
Brasil

Passa de 65 mil o número de notificações de dengue no Estado

13 Abr 2007 - 16h15
 

O número de notificações de casos de dengue em Mato Grosso do Sul chegou a 65.389, segundo levantamento divulgado hoje pela Secretaria Estadual de Saúde. Em relação aos últimos dados divulgados sobre a doença no Estado, na terça-feira, houve um aumento de 1,7%, o que representou 1.101 novos registros, e a média de 367 novas notificações por dia.

A quantidade de novas notificações registradas no levantamento de hoje, mostra que apesar de aumentar em um ritmo menor do que o contabilizado no início do ano, quando eram em média mil novos casos por dia, a epidemia ainda continua avançando.

Campo Grande continua liderando a quantidade de notificações no Estado. A Capital soma desde o início do ano 42.419 casos. Em relação a pesquisa de terça-feira, quando haviam sido registrados 41.962 casos houve um aumento de 1%.

No interior, Três Lagoas tem o maior número de notificações com 3.339, seguido por Dourados com 3.084, Aquidauana com 1.373, Ponta Porã com 1.343, Coxim com 1.185 e Nova Andradina, com 1.091.

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico