Menu
PASSARELA
segunda, 23 de julho de 2018
SADER_FULL
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Investimento da Vale em MS pode chegar a US$ 1,5 bilhão

8 Set 2004 - 16h58
O diretor-presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, afirmou nesta tarde, logo após reunião com o governador Zeca do PT, que o investimento que a empresa deve fazer com a ampliação do pólo minero-siderúrgico em Corumbá deve ficar entre US$ 1 e 1,5 bilhão. Ele destacou que dentro de 60 dias deve ser assinado um documento oficializando a parceria com o governo do Estado.
Agnelli explicou que a companhia já estava estudando fazer novos investimentos no Estado, inclusive observando a evolução na questão do gás natural. Segundo o diretor-presidente da Vale, Corumbá conta com uma área estratégica de manganês e minério de ferro. Ele destacou que a empresa ainda estuda novos investimentos em virtude do grande potencial que tem o Mato Grosso do Sul neste setor.
Roger Agnelli afirmou que no ano passado a companhia investiu US$ 2 bilhões em projetos em Mato Grosso do Sul, mostrando a importância deste projeto que deve investir até US$ 1,5 bilhão.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPERAÇÃO POLICIA FEDERAL
Prisões de Puccineli e filho são destaques em jornais nacionais
OSTENTAÇÃO
Cavalo que vale mais que uma Ferrari é destaque em exposição
CAMPO BELO RESORT - PROMOÇÃO
Campo Belo Resort com promoção especial de 22 a 31 de julho, CONFIRA
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Karola descobre o paradeiro de Luzia e chantageia a DJ: Beto ou cadeia?
ACIDENTE FATAL NO BEACH PARK
Acidente no Beach Park, veja como é o brinquedo 'Vainkará' que matou turista
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Fátima do Sul: O Boticário lança linha de cuidados masculinos e mostra que homens também se cuidam
ACIDENTES NAS ESTRADAS
Acidente grave: nove caminhões e um morto na BR-376
POLEMICA
Transexual é retirada algemada de banheiro público feminino em Araruama
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Remy agarra Luzia e Ícaro salva a mãe de ser estuprada
TURISMO PELO BRASIL E MUNDO
Indústria de Hotéis aguarda aprovação dos jogos para captar bilhões em produtos turísticos