SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 20 de fevereiro de 2018
RIO_DOURADOS
UNIPAR_468
12 de julho de 2010 16h52

Industriário de MS fica em 4º lugar nos Jogos Mundiais do Trabalhador

Fátima News com assessoria

Jean Carlos da Paz Dias, da Metalfrio Solutions, que participou da prova de arremesso de peso, na modalidade atletismo, desembargou neste sábado na Capital

 

 

O trabalhador-atleta três-lagoense da Metalfrio Solutions, Jean Carlos da Paz Dias, que desembarcou neste sábado (10/07) no Aeroporto Internacional de Campo Grande, ficou em 4º lugar nos Jogos Mundiais da Confederação Esportiva Internacional do Trabalho (CSIT), realizados de 1º a 8 de julho, em Tallinn, na Estônia, onde o Brasil foi representado pelo Sesi. Ele foi o único representante de Mato Grosso do Sul na competição, disputando com outros 10 trabalhadores-atletas de todo o mundo na prova de arremesso de peso, na modalidade atletismo.

 

 

Segundo Jean Dias, foi uma experiência nova participar dos Jogos Mundiais do Trabalhador. “Essa primeira participação em uma competição internacional serviu como aprendizagem, agora vou treinar bastante para tentar melhorar a marca alcançada no mundial de 13,10 metros de distância. Graças a Deus consegui ficar em 4º, pois antes de ir para a competição treinei muito pouco devido aos dois empregos que tenho”, disse, referindo-se ao trabalho no período diurno na Metalfrio Solutions e à noite em um hospital de Três Lagoas. “Mesmo assim obtive um bom resultado, ultrapassando a minha marca alcançada na etapa nacional dos Jogos do Sesi, quando fiz 12,5 metros”, completou.

 

 

Ele promete treinar muito de agora em diante para garantir uma nova participação nos próximos jogos mundiais. “Adorei essa experiência de poder representar o meu País na Europa e agora não quero mais parar”, garantiu, agradecendo ao Sesi de Mato Grosso do Sul por ter lhe oportunizado essa experiência inesquecível. “É muito difícil você ver pessoas que praticam esportes e trabalham ao mesmo tempo, mas, graças ao Sesi, isso tem sido possível para mim. Além de poder participar de uma competição, com o apoio do Sesi também ganhei em qualidade de vida”, analisou o trabalhador-atleta.

 

 

Na avaliação de Marcelo Moraes, técnico da área de lazer do Sesi de Mato Grosso do Sul e que recepcionou Jean Dias no desembarque em Campo Grande , o resultado alcançado pelo trabalhador-atleta três-lagoense é extremamente positivo, pois não temos no Estado a parte de preparação dessas pessoas para quando elas têm a oportunidade de participar de competições nacionais e internacionais. “Nós estamos trabalhando com a intenção de disponibilizar professores para melhorar a parte técnica dos nossos desportistas para aumentar a possibilidade deles no cenário regional, nacional e, quem sabe, até internacional. Neste ano, já estamos pensando em iniciativas desse porte para quem sabe chegar nessas competições com nível técnico melhor”, declarou.

 

 

Brasil

 

 

Com uma delegação de 200 integrantes e 153 trabalhadores-atletas, o Sesi ganhou 49 medalhas em seis dias de disputa na Estônia, sendo campeão no futebol de campo e alcançando o pódio na natação, atletismo, vôlei de praia, tênis e tênis de mesa, sendo que apenas no voleibol e no xadrez os brasileiros não conquistaram medalhas. “Esse desempenho é bom, considerando que 28 uniões esportivas de 24 nações participaram dos jogos”, diz Eloir Simm, gerente de Cultura, Esporte e Lazer do Sesi Nacional.

 

 

O dirigente lembra que, proporcionalmente, o resultado é ainda melhor, pois a Áustria, que ficou na primeira posição, levou 186 atletas para a Estônia e os donos da casa, que ficaram em segundo, contaram com 215 integrantes. A França, terceira colocada no quadro geral, tinha 185. “Conquistamos 20 medalhas no atletismo e 22 na natação enfrentando nestes torneios seleções com um número maior de competidores. Isso mostra que o apoio das empresas, com políticas de estímulo ao esporte, dá resultados”, disse.

 

 

Eloir Simm, que é membro do Conselho Federal de Educação Física, lembra que a presença de brasileiros em mundiais multiplica a presença de industriários nas quadras, piscinas, pistas e ginásios. “A cada ano a adesão é maior”, reforçou. Exemplo disso é a inserção de novos atletas em modalidades como o tênis de mesa. Reforço que se traduz em conquistas. O Brasil ganhou uma medalha inédita em mundiais nesta edição. A dupla formada por Aderson Kunz, da BMF Madeiras (MT) e Nonato Teles, da CMD Malhas (SC) conquistou o bronze no último dia de disputa. “Jogamos com atletas de alto nível. Alguns deles são profissionais em seus países. É um aprendizado e tanto para nós”, disse Kunz.

 

 

Os jogos mundiais são o ponto culminante de ação liderada pela indústria que mobiliza dois milhões de trabalhadores nos Jogos do Sesi. Os trabalhadores carimbaram o passaporte para a Estônia por terem obtido as melhores marcas e pódios nos Jogos Nacionais do Sesi, competição realizada em abril deste ano, em Bento Gonçalves , no Rio Grande do Sul. A equipe feminina de voleibol da Ana Ferragens (PE) não repetiu o mesmo desempenho no leste europeu. Ficou na quinta posição no torneio.

 

 

Feliz com a participação, Ana Bivar, dona da companhia que fez móveis sob medida para a região nordeste, autorizou em Tallinn o processo de contratação de uma arquiteta no Recife. “Tem que jogar vôlei. Foi assim com minhas duas vendedoras e o negócio anda muito bem obrigado” disse Ana. A seleção conta com meninas do departamento financeiro, conferentes de madeira e auxiliares de produção.

 

Comentários
Veja Também
LISTINHA_ONLINE
Nossa_Lojas
ÓTICA_DOURADOS
Últimas Notícias
  
UNIPAR_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.