Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 17 de setembro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Golpista pode pegar até 14 anos por crimes na internet

15 Set 2004 - 17h04
Um ex-técnico de computador norte-americano se confessou culpado por participar do maior caso de roubo de identidade já registrado, no qual mais de 30 mil pessoas foram prejudicadas e milhões de transações fraudulentas foram feitas.

Philip Cummings, 35, admitiu a culpa dos crimes de conspiração, fraude on-line e fraude de identidade. Em novembro de 2002, os prejuízos causados por ele estavam estimados em mais de US$ 2,7 milhões, mas a cifra agora ultrapassa os US$ 50 milhões.

O crime foi cometido entre meados de 1999 e março de 2000, quando ele trabalhava no help desk da Teledata Communications e roubou informações financeiras de mais de 30 mil pessoas.

A Teledata fornece programas para ligar sistemas de banco e de consulta de créditos. Cummings aproveitou para obter senhas, códigos financeiros e históricos de crédito, que foram vendidos para fraudadores por US$ 30 cada um.

A informação vendida permitiu que os criminosos obtivessem empréstimos falsos, acessassem contas de banco e efetuassem compras com cartões de crédito. Mais de 15 mil históricos de crédito foram roubados da Experian, empresa de consulta de crédito.

Dados de correntistas do Washington Mutual Bank, da Flórida, e de Washington Mutual Finance Company, do Tennessee também foram comprometidos.

Cummings pode ficar preso por 14 anos e pagar multa de US$ 1 milhão. Ele tem um problema cardíaco, porém, que pode fazer com que as autoridades apliquem uma pena menos severa. Ele será sentenciado em 11 de janeiro de 2005.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GASOLINA SEM REAJUSTE
Sinpetro diz que não haverá reajuste imediato no preço dos combustíveis
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Régis se aproxima de Maria da Paz, que fica mexida com ex
ALTOS HONORÁRIOS
Advogados cobram R$ 4,4 milhões de Viúva da Mega-Sena em honorários na Justiça
TRAGEDIA
Pai tenta salvar filho em incêndio, mas os dois morrem
MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS