Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 16 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Ensino em instituição militar poderá ser uniformizado

20 Set 2004 - 15h18
O sistema de ensino em instituições militares estaduais poderá ser uniformizado em todo País. A proposta consta do Projeto de Lei 2925/04, do deputado Alberto Fraga(PTB-DF), aprovado pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, na forma de substitutivo do relator, deputado Cabo Júlio (PSB-MG). De acordo com a proposta, o ensino nas polícias militares e nos corpos de bombeiros obedecerá a um processo, contínuo e progressivo, de educação sistemática, atualizada e aprimorada. O ensino, de acordo com a proposta, deverá ainda consistir na transmissão de conhecimentos científico-tecnológicos, humanísticos e gerais, visando à formação, ao aperfeiçoamento, à habilitação, à especialização, ao treinamento e à adaptação do policial e do bombeiro militar.
A proposta estabelece ainda os princípios orientadores do ensino nas polícias e nos corpos de bombeiros militares, que deverão ser baseados no respeito à dignidade e aos direitos da pessoa humana; respeito aos direitos fundamentais, individuais e coletivos; proteção da sociedade; e integração à educação nacional.

Proteção à Vida
Pelo projeto, o Sistema de Ensino da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro deverá valorizar objetivos como:
- proteção da vida, da integridade física, da liberdade e da dignidade humana;
- integração permanente com a comunidade;
- revitalização dos valores institucionais;
- fomento à pesquisa científica, tecnológica e humanística;
- estimulação do pensamento reflexivo, articulado e crítico;
- fortalecimento das estruturas e convicções democráticas, entre outros.
Os currículos dos cursos ministrados nas polícias militares e corpos de bombeiros serão aprovados pelo órgão diretor do sistema de ensino militar e deverão ser periodicamente revisados e atualizados.

substitutivo
No substitutivo do relator foi ampliado os objetivos do sistema de ensino e retirado o estabelecimento de percentual mínimo de matérias para a uniformização. O texto original estabelece que as disciplinas básicas terão que abranger 15% e, no máximo, 30% da carga horária dos cursos de formação. O relator explica que essa exigência foi retirada do substitutivo para garantir maior liberdade ao poder regulamentador.

Lacuna na legislação
O deputado Alberto Fraga argumenta que o projeto de lei visa sanar uma deficiência da legislação brasileira, já que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional estabeleceu a regulamentação do ensino militar. Ele ressalta ainda que, antes da promulgação da Constituição de 1988, a uniformização era feita pela Inspetoria Geral das Polícias Militares do Exército.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado ainda pelas comissões de Educação e Cultura; e Constituição e Justiça e de Cidadania.
 
 
Agência Câmara

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles