Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Brasileiras decidem ouro inédito contra os EUA

26 Ago 2004 - 07h28
Há anos o futebol brasileiro persegue a única conquista que lhe resta, o ouro em Olimpíadas. Por vezes a seleção masculina se aproximou do sonho dourado, que poderia completar a galeria de títulos do país mais vencedor do mundo nesse esporte. No entanto, os pentacampeões jamais passaram da prata.

EFE  
Mônica comete pênalti em Wambach no na derrota para os EUA na primeira fase
Numa obra curiosa do destino, a seleção feminina pode compensar nesta quinta-feira o fracasso dos homens nas últimas décadas. As brasileiras decidem o torneio olímpico diante dos Estados Unidos no estádio Karaiskaki, em Atenas, a partir das 15h (horário de Brasília).

Nesta quarta-feira, as brasileiras conheceram o palco da decisão, mas não puderam realizar o reconhecimento do gramado, pois funcionários da organização das Olimpíadas estavam passando pesticida.

Ouro sonhado
A seleção masculina esteve em duas finais olímpicas e acabou derrotada - em Los Angeles-1984 pela França e em Seul-1988 pela extinta União Soviética. Os brasileiros ainda conseguiram o bronze em Atlanta-1996. Neste ano, o sonho do ouro para os homens acabou bem antes de chegar a Atenas, já que a equipe do técnico Ricardo Gomes caiu eliminada no Pré-Olímpico.

Finalistas do torneio feminino, Brasil e Estados Unidos já se enfrentaram na primeira fase dos Jogos Olímpicos. Apesar de dominar o primeiro tempo e desperdiçar uma boa quantidade de gols, as brasileiras acabaram derrotado na etapa final por 2 a 0, com gols das atacantes Mia Hamm e Abby Wambach.

Aliás, o Brasil pode ser considerado "freguês" das norte-americanas, pois, desde a primeira partida, em 1986, foram 21 encontros, com 20 vitórias dos EUA. A seleção marcou 11 gols e sofreu 55 em todo o histórico do confronto.

Ouro em Atlanta e prata em Sydney, a seleção norte-americana chega à decisão como grande favorita. Na semifinal, a equipe da técnica April Heinrichs bateu a atual campeã mundial Alemanha por 2 a 1, em duelo entre as duas principais forças da atualidade.

Mas, se não voltar para casa com o ouro, as meninas do técnico René Simões já tem o mérito de conseguir a primeira medalha da história do futebol feminino brasileiro. Com a vitória por 1 a 0 sobre a Suécia na semifinal, o Brasil assegurou pelo menos a prata na decisão contra as norte-americanas.

As brasileiras já haviam batido na trave nas duas edições anteriores em que o futebol feminino havia sido disputado em Jogos Olímpicos.

Na estréia olímpica em Atlanta, a seleção foi derrotada pela China, nas semifinais, depois de estar vencendo por 2 a 1. Na disputa do bronze, o Brasil perdeu para a Noruega, então campeã mundial, por 2 a 0.

Quatro anos depois, em Sydney, a seleção feminina caiu diante da Alemanha por 2 a 0 na decisão da medalha de bronze no torneio. Na semifinal, as brasileiras haviam perdido para os EUA por 1 a 0.

No duelo desta quinta-feira, as brasileiras não entram com a responsabilidade de vencer. Como franco-atirador, o time de René Simões espera transformar o azar dos últimos dois Jogos Olímpicos em sorte dourada. Se jogarem como no primeiro tempo do jogo da fase inicial, as brasileiras têm plenas condições de derrubar o favoritismo norte-americano.

Data: 26/08/2004 (quinta-feira)
Horário: 15h (Brasília)
Local: estádio Karaiskaki, em Atenas(GRE)

Brasil
Andréia; Monica, Tânia Maranhão, Juliana Cabral e Daniela Alves; Rosana, Elaine, Marta e Formiga; Pretinha e Cristiane
Técnico: René Simões

Estados Unidos
Scurry; Rampone, Tarpley, Chastain, Fawcett e Markgraf; Boxx, Wagner, Foudy e Lilly; Hamm e Wambach
Técnica: April Heinrichs

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA
“Tentei socorrer ele, mas não deu certo”: conta filho de motociclista levado por enxurrada
FURIA DA NATUREZA
Enxurrada derruba casa e provoca pânico e destruição
NOVELA GLOBAL
Gabriel e Valentina viram inimigos mortais em 'O sétimo guardião'
REALITY SHOW
BBB 19 começa hoje. Na Rocinha Casa de Darnrley vira "QG" de Torcida
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
HEROINA
Professora Helley, que salvou crianças de incêndio em Janaúba, é homenageada e dá nome a rodovia
FAMOSIDADES
Doente, José Mayer foi esquecido pela Globo e abandonado por ‘Amigos’
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos
SUCATA
Jovem transforma pneus velhos em lindas caminhas para pets.
ENTRETENIMENTO
Com direito a uniforme e crachá, “cão frentista” viraliza e ganha milhares de fãs