Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 21 de novembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

BC aumenta projeções de inflação em 2004 e 2005

30 Jun 2004 - 08h26
O Banco Central previu que a inflação este ano ficará acima do centro da meta, ao elevar sua projeção para a taxa de 5,2 por cento para 6,4 por cento nesta quarta-feira.

"O aumento da projeção de inflação deve-se em parte à elevação da estimativa de reajuste de preços administrados e principalmente à elevação da projeção de inflação de preços livres", disse o BC em seu Relatório de Inflação do segundo trimestre.

O BC mudou a previsão de aumento de preços administrados em 2004 de 7,3 por cento para 7,7 por cento. Para os preços livres, a estimativa passou de 4,4 para 5,9 por cento.

A autoridade monetária disse que pressões temporárias devem continuar a pesar sobre a inflação nos próximos meses, como a advinda de reajustes de telefonia e energia elétrica e de elevações de alimentos em razão de fatores climáticos.

Desde o último relatório, divulgado no fim de março, a mudança mais importante no cenário com o que o Copom trabalha diz respeito ao aumento da volatilidade externa, decorrente principalmente das incertezas sobre o ritmo da política monetária norte-americana nos próximos meses.

"A esse fator central, agregam-se incertezas associadas à trajetória dos preços do petróleo no futuro próximo e à possibilidade de que a economia chinesa consiga reduzir seu ritmo de crescimento de uma forma ordenada", destacou o documento.

Para 2005, o BC prevê um avanço do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,4 por cento, também acima do prognóstico anterior, de 4,2 por cento. Neste caso, a taxa segue abaixo do centro da meta, de 4,5 por cento.

Apesar das turbulências recentes, o BC ponderou que as perspectivas para a economia no médio prazo continuam favoráveis.

O relatório manteve o prognóstico para o crescimento econômico em 2004 em 3,5 por cento.

A autoridade monetária destacou que embora o crescimento das exportações continue contribuindo para a recuperação do nível de atividade, a retomada da demanda interna também tem ajudado desde o segundo semestre do ano passado.

 

Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Como cuidar da pele no verão?, O Boticário te ajuda, confira
POLITICA NOVA
Candidatos de novo partido podem ficar de fora das eleições
DOENÇA TERRIVEL
Zé Felipe, filho de Leonardo, gasta R$9 mil a cada medicação para doença incurável
MORTE E COMOÇÃO
Mãe de ator Caio Junquera morre dez meses após adeus ao filho
FAMOSIDADES
Bruna Marquezine doa R$ 120 mil para ajudar orfanato no Rio
FUTEBOL
Galvão Bueno passa mal, é operado às pressas em Lima e não narrará final da Libertadores
BOA NOTÍCIA
2020 terá o dobro de feriados prolongados; Confira as datas
CONSEGUIU
Estudante brasileiro mora na Bolívia pega 25 veículos para passar por bloqueios e chegar até fronteira em MS
BORA PRA BONITO - MS???
Natal 'Amor em Família' é no Águas de Bonito, Hotel, Agência e Restaurante em um só lugar em Bonito
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Yohana desmascara Camilo e ele a ameaça