Menu
BANNER IMPRESSORAS
terça, 9 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
Brasil

Zeca diz que deseja esclarecer injustiça de promotores

28 Jan 2010 - 16h16Por Dourados News

“Sempre  enfrentei de  peito aberto meus problemas sem a prerrogativa dos que se escondem atrás de mandatos. Se cometemos alguns  erros, temos que ter humildade para corrigi-los, por isso queremos justiça com esta ação”. A afirmação é do ex- governador Zeca do PT, após prestar  depoimento nesta manhã ao corregedor Anisio Santos, a pedido do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), no prédio do MPE (Ministério Público Estadual), no Parque dos Poderes.

 

Zeca diz que pretende “esclarecer de vez a irresponsabilidade  das acusações  que fizeram contra mim. Este grupo de promotores só  trabalhou no sentido de me perseguir, depois que deixamos o governo nunca mais moveram uma palha em nada, usaram o MP para fazer política partidária, contra minha pessoa”.   

 

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) determinou abertura de processo administrativo disciplinar para investigar a atuação de um procurador e cinco promotores de Justiça de Mato Grosso do Sul responsáveis por investigação contra o ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos e que teve inicio  na manhã de hoje com previsão de resultado final em pelo menos quatro meses. Em dezembro, o ex-governador Zeca do PT acionou o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que determinou abertura de processo administrativo disciplinar para investigar a atuação dos responsáveis por investigação contra o próprio ex-governador.

 

“Tomei a iniciativa de abrir processo não contra o Ministério Público Estadual [...], mas contra o Sottoriva e o grupo dele”, esclareceu o ex-governador. Conforme ato do procurador-geral de Justiça, Miguel Vieira da Silva, a comissão foi composta pelos procuradores Silvio Cezar Maluf, Wilson Fortes e Anízio Bispo dos Santos e vai investigar os promotores Gilberto Robalinho da Silva, Marcus Fernandes Sisti, Clóvis Amauri Smaniotto, Silvio Amaral Nogueira de Lima e Jiskia Sandri Trentin e o procurador de Justiça, Marcos Antônio Martins Sottoriva.

 

Leia Também

TENTATIVA DE ASSASSINATO
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja
AUXILIO CAMINHONEIRO
Caixa libera consulta ao Auxílio Caminhoneiro
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Casal que adotou 3 irmãos autistas vítimas de maus-tratos comove internautas
DESUMANIDADE
Polícia interdita casa de repouso por tortura e sequestro de idosos
DENUNCIADO POR VIZINHOS
Mãe e filho são executados e corpos escondidos dentro de sofá velho jogado em lote baldio
AUXILIO BRASIL
Governo amplia Auxílio Brasil e mais 23,7 mil famílias vão receber em MS
ASSASSINATO
Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo morre após levar tiro na cabeça
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel