Menu
SADER_FULL
quinta, 11 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Venda de motocicletas no mercado interno cai 16,6% em novembro

10 Dez 2009 - 17h20Por Agência Brasil

A venda de motocicletas no mercado interno caiu 16,6% em novembro, de acordo com balanço divulgado hoje (10), pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Na comparação com com o mesmo período do ano passado, no entanto, as vendas aumentaram 12,1%.

Segundo a Abraciclo, foi o segundo mês consecutivo de queda, já que em outubro houve diminuição de 2% ante o mês anterior. Nos últimos 12 meses, o setor registra retração de 31,1%. As exportações tiveram alta de 12,8% sobre outubro, mas, comparadas a novembro do ano passado, houve queda de 41,4%. No acumulado do ano, as perdas chegaram a 56,1%.

Para o presidente da Abraciclo, Paulo Shuiti Takeuchi, a queda nas vendas está diretamente ligada à dificuldade de obtenção de crédito direto ao consumidor, o que levou essa modalidade, que em 2008 representou cerca de 60% das vendas, para o patamar de 45% em 2009.

“A redução da oferta de crédito ocorreu porque, depois da crise, houve maior seletividade e rigor para aprovação de cadastro. Antes também tínhamos prazos mais alongados para pagar as parcelas e hoje isso está restrito a no máximo 48 meses, além da exigência de uma parcela de entrada”, explicou.

Takeushi estima que o setor feche o ano com a produção de 1,490 milhão de motocicletas, 30% a menos do que em 2008, quando o total foi de 2,126 milhões de unidades. Em termos de vendas, a Abraciclo deve registrar queda de 17%, com a comercialização de 1,56 milhão de motocicletas contra o total de 1,879 milhão em 2008. As exportações devem totalizar 55 mil unidades, 58% a menos do que em 2008, quando foram exportadas 137 mil unidades.

Para 2010, Takeushi espera a retomada do crescimento do setor, impulsionado por um aumento de 15% nas vendas, com 1,8 milhão de motocicletas comercializadas. “A previsão é termos um cenário econômico favorável para o ano que vem, influenciado pela Copa do Mundo, pelas obras do Programa de Aceleração do Crescimento [PAC], pelo aumento do consumo, do emprego e da renda, além do fato de o Brasil sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.”

Para tentar incrementar o mercado, a Abraciclo está em negociação com os bancos privados e públicos para obter linhas especiais de financiamento. “Estamos conversando principalmente com os bancos públicos para ver se conseguimos um recurso específico para que possamos alavancar o setor de duas rodas. Esperamos ter uma resposta positiva em breve”, disse.


Leia Também

NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas
ESTERILIZAÇÃO
Senado aprova redução da idade mínima para realização de laqueadura
ASSUSTADOR
VÍDEO: Tromba d´água é registrada no Litoral e assusta moradores
TEMPESTADE
Temporal derruba teto de UTI covid em hospital e pacientes são transferidos às pressas
COVID NO BRASIL
Brasil registra 365 mortes e 30,2 mil casos de covid-19 em 24 horas