Menu
SADER_FULL
sábado, 19 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Temperatura baixa pode atrasar a colheita da cana

6 Ago 2010 - 09h16Por

A queda da temperatura pode provocar o atraso da colheita da cana-de-açúcar. É o que afirma o engenheiro agrônomo e coordenador do curso de Tecnologia em Produção Agrícola da Unigran, Fábio Régis de Souza. Segundo ele a cana tem redução na taxa de crescimento em temperaturas inferiores a 20ºC.

“Uma colheita que ocorreria em novembro, por exemplo, poderá ser feita apenas em dezembro ou janeiro. No caso de temperatura abaixo dos 16ºC ela paralisa o crescimento o que retarda ainda mais a colheita”, diz o coordenador.

Outro fator que compromete, conforme o engenheiro agrônomo, são os dias nublados. Com a presença de nuvens, a irradiação solar fica reduzida, comprometendo a respiração e a fotossíntese - processo em que a planta realiza a produção de seu próprio alimento através do ar e energia solar.

“A cana tem um mecanismo de resistência, enfrenta bem as variações climáticas, contudo fatores como a umidade na planta em conjunto com a baixa temperatura podem prejudicar a colheita programada”, reafirma.

PRODUÇÃO

Ano passado apenas em Mato Grosso do Sul existiam 14 usinas em operação, 28 em implantação e 52 em negociação. A projeção é de que no Estado sejam colhidos pelo menos um milhão de hectares de cana e produzidos 5,9 bilhões de litros de etanol em 2012/2013.

Dados do Unica (União das Indústrias de Cana-de-açúcar) apontam que a moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul atingiu 39,67 milhões de toneladas na primeira quinzena de julho deste ano, queda de 4,95% comparado com a quinzena anterior, sendo destinado 45,17% à produção de açúcar e 54,83% ao etanol.

Esse recuo se deve à ocorrência de chuvas durante a quinzena, ainda que em baixa intensidade, em algumas regiões produtoras. No acumulado desde o início da safra até 15 de julho, a moagem totalizou 255,19 milhões de toneladas, crescimento de 20,26% em comparação com o mesmo período da safra 2009/2010.

De acordo com Fábio Régis de Souza, a agricultura da cana é importante para a economia de Dourados e o surgimento de outros setores da indústria tende a fortalecê-la ainda mais, uma vez que alguns deles têm a cana-de-açúcar como base da produção.

Como exemplo ele cita o frigorífico do peixe, que está sendo criado no município. Mesmo sendo outro setor da economia, a alimentação do peixe (ração) também é produzida a base da cana, matéria-prima na produção de etanol.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caixa com cenouras de boa qualidade 100 DESPERDÍCIOS
Governo cria Rede de Bancos de Alimentos para combater desperdício
Ainda de acordo com a atualização, 567.369 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.753.082 se recuperaram. PANDEMIA
Covid-19: Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 134,9 mil mortes
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa abre 770 agências amanhã das 8h às 12h
Apesar do esforço médico a adolescente não resistiu. DESCARGA FATAL
Adolescente segura extensão de energia e morre após sofrer descarga elétrica
Assaltante magro está com um revólver na mão direito e boné na esquerda TERROR NA RODOVIA
Vídeo mostra ação extremamente violenta de ladrões em Rodovia
As imagens mostram que a vítima estava prestes a sair de moto VIOLENCIA NA CIDADE
Homem é flagrado agredindo e tentando atropelar a ex; veja vídeo
Bolsonaro autorizou estudos para a área. PROGRAMA ASSISTENCIAL
Após desistir do Renda Brasil, Bolsonaro autoriza criação de novo programa social
Bolsonaro com Ricardo Barros APREENSÃO
Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, lider do governo Bolsonaro na Câmara
presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) AGORA
Maia testa positivo para Covid-19, informa assessoria do deputado
 Joice Pastre, 27 anos, morreu na última sexta-feira (11) GESTO NOBRE
Família doa órgãos de jovem que sofreu aneurisma cerebral