Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 26 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Reajuste não descarta fiscalização da Enersul, diz Delcídio

4 Abr 2007 - 10h42

O senador Delcídio Amaral (PT / MS) disse nesta terça-feira que a mobilização feita pela classe política de Mato Grosso do Sul junto ao Ministério de Minas e Energia e à Agência Nacional de Energia Elétrica, para evitar um aumento de 21,7% na tarifa de energia, deu resultados positivos para o Estado. A Aneel reajustou a tarifa residencial em 3,46% e em 2,58% a tarifa para o setor industrial, o que representa um aumento médio de 3,2% .

 

Toda a mobilização que envolveu o governador, os senadores, deputados federais e estaduais acabou surtindo efeito, na medida em que a ANEEL não concedeu o índice pleiteado pela Enersul. Agora, é preciso deixar bem claro que a tarifa de energia cobrada em nosso estado ainda é a mais cara do país. Por isso, não vamos nos desmobilizar. É preciso que a bancada continue sobrando e que a auditoria externa nas contas da Enersul, prometida pela ANEEL, fiscalize as contas da empresa. Temos que saber porque a tarifa em Mato Grosso do Sul é 50 % mais cara que a de São Paulo e 18 % maior que a média nacional –  assegurou Delcídio.

 

Para o senador, conquistar uma tarifa mais barata é condição fundamental para permitir o desenvolvimento do estado.

 

A população não consegue conviver com os níveis tarifários atuais,  que não só impedem que a conta de luz venha a ser paga pelas pessoas de menor renda, como também acabam inviabilizando investimentos em Mato Grosso do Sul. É necessário, o quanto antes, que se tenha uma tarifa de energia justa, similar a de nossos vizinhos,  para não penalizar o consumidor e, ao mesmo tempo, evitar que as indústrias que pretendem se instalar aqui acabem migrando para outros estados – advertiu Delcídio.
 
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

BARBÁRIE
Marido mata mulher a facadas dentro de casa durante almoço de domingo
CAPOTAMENTO
Carro capota várias vezes ao fazer curva na MT-412 e mata fotógrafo
BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora
BRASIL - 155.403 MORTES
Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários