Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 20 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Projetos visam estimular contratação de trabalhadores com mais de 45 anos

25 Mai 2011 - 14h41Por Agência Senado

A aprovação de projetos que estimulem a contratação de pessoas com mais de 45 anos foi defendida por senadores nesta terça-feira (24).

Em audiência pública para discutir "Políticas de Emprego para os Trabalhadores Experientes (a partir dos 45 anos), o senador Paulo Paim (PT-RS) lembrou que uma proposta sua com tal objetivo tramita na Câmara dos Deputados.

O PLS 126/05 (que tramita como PL 6930/06 na Câmara) institui o Programa Nacional de Estímulo ao Emprego de Trabalhadores Experientes (PNETE) para criar postos de trabalho para pessoas com mais de 45 anos.

Segundo Paim, a proposta foi incorporada a um substitutivo do deputado Roberto Santiago (PV-SP), que juntou várias propostas sobre o mesmo assunto.

O objetivo é fortalecer políticas públicas para que o trabalhador com mais idade tenha mais oportunidades no mercado de trabalho - explicou Paim, autor do requerimento para a audiência pública da Subcomissão Permanente em Defesa do Emprego e da Previdência Social, que funciona no âmbito da Comissão de Assuntos Econômicos (CAS).

O senador Vicentinho Alves (PR-TO) defendeu a aprovação do projeto de Paim "para que o Brasil possa conviver com pessoas mais preparadas e mais qualificadas para dar uma contribuição maior".

O mundo inteiro busca os trabalhadores com mais de 45 anos, pois estão no auge de suas carreiras, mas no Brasil o entendimento é de que os mais experientes têm que se aposentar e encostar-se - disse.

O senador Casildo Maldaner (PMDB - SC) informou ter apresentado projeto (PLS 188/11) para permitir ao aposentado que voltar a trabalhar um posterior aumento de seu benefício. Ao voltar a contribuir com a Previdência Social, o aposentado agregaria esse novo valor à aposentadoria, "sempre observando o teto da Previdência", explicou.

Voltando a trabalhar, o cidadão volta a contribuir para a Previdência e, assim, ganharia um plus na sua aposentadoria - explicou Casildo Maldaner.

Para Ataíde Oliveira (PSDB-TO), a solução está na ampliação da qualificação de mão-de-obra pelo Sistema S (Sesi/Sesc/Senac). Empresário do setor da construção civil, o senador afirmou que em outros países, o profissional mais experiente é muito valorizado, enquanto que no Brasil, a falta de reconhecimento está justamente no problema da qualificação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo
LINHA DE FRENTE
'Ele lutou até o final', diz irmã de médico de 28 anos, após quase um mês morreu de Covid-19
SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos