Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 13 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Programa Bolsa Família será apresentado em Genebra

14 Set 2004 - 08h39
As ações executadas pelo Brasil para cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes serão apresentadas nesta terça-feira em Genebra, na Suíça, durante reunião do Comitê dos Direitos da Criança da Onu – Organização das Nações Unidas. Serão apresentados dois relatórios, um elaborado pelo governo federal e o outro pela sociedade civil.

De acordo com a secretária de Assistência Social, do ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes, alguns programas serão destacados pelo Executivo como o Bolsa Família, que beneficia nove milhões de crianças, o de erradicação do trabalho infantil, que atende 930 mil crianças, e o de combate à exploração sexual infantil.

Márcia Lopes informou ainda que a execução de todos os programas sociais está sendo acompanhada.“O governo está discutindo e supervisionando. Desde fevereiro já fomos a 21 capitais e nos reunimos com cerca de 500 pessoas que operam os programas. Nós observamos resultados extremamente positivos com as famílias e com as crianças, que retornam à escola e recebem acompanhamento de saúde, têm atividades culturais, além de apoio sócio-familiar”, explica.

A secretária destaca a importância da integração dos programas sociais do Governo Federal com os Estados e Municípios, que desenvolvem e executam essas ações.

Márcia Lopes informou ainda que o governo pretende aumentar os investimentos para beneficiar a juventude brasileira, integrando ações de transferência de renda, atividade cultural, lazer, esporte, e qualificação em formação profissional.

De acordo com a Secretária de Assistência Social, a idéia do governo é fortalecer a família. Um programa estratégico é o de Atenção Integral à Família. “Este ano nós já dobramos o número de núcleos de atendimento às famílias, que subiu de 402 para 859 em todo o Brasil. A centralização do nosso atendimento é cada vez mais na família, que é onde estão a criança, o jovem e o idoso. É preciso fortalecer os vínculos familiares e comunitários, motivar a boa convivência, orientar os pais sobre a formação dos filhos e encaminhá-los para toda a rede de serviços sociais disponível”, informa.

Márcia Lopes lembrou ainda que o orçamento da assistência social quase dobrou nos últimos anos. Em 2002 o orçamento da área era de R$ 8 bilhões e hoje é de R$ 15 bilhões.

Na próxima semana será realizada em Brasília a reunião do Conselho Nacional de Assistência Social. Cerca de 600 pessoas estarão debatendo a proposta de criação do Sistema Único de Assistência Social.

Para Márcia Lopes, é um grande desafio porque o Sistema Único de Assistência Social vai organizar todas as ações sociais nos Estados e Municípios para garantir o acompanhamento efetivo dessas iniciativas, implantando uma rede de informação adequada sobre tudo que está sendo desenvolvido
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DA COVID 19
Cantor morre de covid-19 após sogro e sogra; esposa está em isolamento
CAOS NA SAUDE
MT está perdendo a guerra para o coronavírus; nós subestimamos a doença
TRAGEDIA NO CONDOMÍNIO
Adolescente que matou amiga treina tiro esportiva há 3 anos com o pai
VIOLENCIA DOMESTICA
Mulher tem rosto desfigurado após ser agredida e pisoteada pelo marido bêbado
CORONAVIRUS AVANÇA
Brasil tem 72.234 mortes por Covid-19, segundo consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
BONITO - DICAS AGÊNCIA
Como fazer Snorkel em Bonito MS, o que ver, o que fazer e o que não!
PANDEMIA CORONAVIRUS
Filho de ex-jogador famoso vende geleias e não vê o pai há nove anos
SOB INVESTIGAÇÃO
Maria Aldenir lutou com assassino, mas viu a filha ser morta com 24 facadas
AVANÇO DA PANDEMIA
Mais 903 casos e 33 mortes por coronavírus foram registrados em 24h em MT
BRASIL - 71.515 MORTES
Brasil tem 1.842.127 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h