Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 22 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Pedro Chaves é o primeiro suplente de Delcídio

2 Jul 2010 - 10h01Por Fátima News com assessoria

O economista e professor Pedro Chaves dos Santos Filho, filiado ao Partido Social Cristão-PSC, é o primeiro suplente do senador Delcídio do Amaral (PT), que concorre a reeleição. A segunda suplência coube ao presidente do Diretório Regional do PT, Marcus Garcia. Os nomes foram anunciados na tarde desta quinta-feira , 1 de julho, pelo parlamentar, em seu escritório de Campo Grande.

“Lutei até o último instante para manter como meu suplente o empresário Antonio João Hugo Rodrigues, mas a partir do momento em que o PTB (partido ao qual Antonio João é filiado) definiu a sua ida para a outra coligação eu tive a preocupação de buscar uma pessoa com as mesmas características, de caráter ilibado, responsável, com bom trânsito em todas as áreas da sociedade e uma folha de serviços prestados a Mato Grosso do Sul. Um suplente que agregasse ao meu mandato e tivesse uma boa imagem perante a sociedade. Não resta dúvida de que esse é o perfil do professor Pedro Chaves, educador respeitado e empresário de sucesso, que honra o nosso estado”, afirmou o senador.

Delcídio revelou que vinha trabalhando desde o final da semana passada para

contar com o professor Pedro Chaves em sua suplência, mas que “o martelo só foi batido nesta quarta-feira”.

“Somente ontem à noite, com a vinda do PSC para compor conosco na eleição e o apoio , em nível nacional, do partido à candidatura da ministra Dilma à Presidência da República, foram criadas as condições para que o professor Pedro fosse definido como meu primeiro suplente”, relatou o senador.

Pedro Chaves explicou as razões que o levaram a aceitar o convite de Delcídio.

“Primeiro gostaria de destacar a minha identificação com o

Delcídio, pelo trabalho que ele vem realizando desde que chegou ao Senado, com

a liberação de recursos para a realização de obras importantes em Mato

Grosso do Sul, conseguidas através da boa relação que ele tem no governo

federal, especialmente com o presidente Lula e a ministra Dilma. Nunca

pensei em entrar para a política, mas o convite me deixou sensibilizado a participar, especialmente porque sei que, juntos, poderemos tocar grandes projetos na área de educação e formação de mão-de-obra, para que o nosso estado continue crescendo e se desenvolvendo”,  disse.

O primeiro suplente tem 69 anos e integra uma família de educadores que fez história em Mato Grosso do Sul. Em 1971 ele assumiu a direção de uma das escolas mais tradicionais de Campo Grande, a MACE. Depois criou o CESUP, posteriormente transformado na Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal,a UNIDERP, vendida em 2007 para o Grupo Anhanguera. Atualmente, por indicação da Justiça, ele ocupa a presidência da junta interventora que administra a Santa Casa de Campo Grande, cargo do qual deve se licenciar nos próximos dias para se dedicar à campanha eleitoral.

Deixe seu Comentário

Leia Também

HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada
CARROS SEMINOVOS
Como fazer uma boa escolha de veículos seminovos
LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas