Menu
SADER_FULL
quinta, 26 de novembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ALVORADA
Brasil

Palmeiras ganha do São Caetano: 3 a 1

30 Set 2004 - 07h24
Com tranqüilidade, o Palmeiras derrotou o São Caetano por 3 a 1, nesta quarta-feira, no Palestra Itália, e confirmou sua recuperação no Campeonato Brasileiro. O time de Estevam Soares chegou aos 55 pontos e quebrou uma série de cinco vitórias seguidas do adversário - que também tem 55 pontos e é considerado rival direto na disputa por vaga na Copa Libertadores.

A má notícia para a torcida palmeirense foi a perda do volante Magrão, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática no clássico diante do São Paulo, sábado, no Morumbi.

O São Caetano teve atuação decepcionante, mas o Palmeiras mereceu o resultado, especialmente porque mostrou boa adaptação ao esquema tático já adotado diante do Vasco, na goleada por 5 a 2, domingo passado, com Claudecir no meio-campo e Pedrinho liberado para atacar.

"Estamos melhorando, o Claudecir deu uma nova movimentação ao meio-campo. Temos criado e aproveitado mais as chances de gols", afirmou Estevam, satisfeito pelo bom desempenho do ataque, que marcou oito gols nas últimas duas partidas. "Espero que as peças continuem se encaixando bem nos próximos jogos."

A partida começou debaixo de uma chuva fina e em ritmo lento, mas o Palmeiras não desperdiçou a primeira chance de abrir o placar. Aos 14 minutos, Pedrinho sofreu falta na entrada da área, mas deixou a cobrança para Baiano. O lateral bateu forte, tirou da barreira e acertou o canto direito de Sílvio Luiz: 1 a 0.

O São Caetano apertou a marcação e chegou a rondar a área do adversário, mas não finalizou. Aí, em outra cobrança de falta, aos 27, foi o Palmeiras quem ameaçou. Desta vez, Pedrinho arriscou e assustou Sílvio Luiz, que pôs a escanteio.

O São Caetano respondeu, quatro minutos depois. Marcinho chutou outra falta, de longe, e a bola passou perto do gol de Sérgio. Graças a outra bola parada, o Palmeiras ampliou. Baiano cobrou falta e Daniel foi puxado por Gustavo dentro da área. Pênalti, que Osmar cobrou com tranqüilidade e categoria: Sílvio Luiz caiu para a direita e a bola foi para a esquerda. O atacante palmeirense chegou, assim, a 10 gols em 11 jogos na competição - média de 0,9 gol por jogo.

Euller teve a chance de diminuir para o time do ABC, a um minuto do intervalo, mas o arremate acertou a trave esquerda do goleiro Sérgio.

Na etapa final, o São Caetano foi para cima e tentou a recuperação. Aos 6 minutos, após o cruzamento de Euller, Fabrício Carvalho furou e Marcinho chutou torto, pela linha de fundo. O técnico Péricles Chamusca abriu o time, com a entrada de Danilo no lugar de Gustavo, mas a alteração não surtiu efeito.

Pedrinho não foi tão brilhante quanto na goleada por 5 a 2 sobre o Vasco, domingo, mas ajudou a definir a vitória. Num contra-ataque, o meia desceu pela esquerda, lançou para Claudecir, que mergulhou, de cabeça, e tocou para as redes de Sílvio Luiz. Foi o primeiro gol dele no campeonato.

A insistência do São Caetano foi premiada, dois minutos depois. Marcinho cruzou da direita e Fabrício Carvalho completou de cabeça e diminuiu o placar.

Até o final, os visitantes pressionaram, mas não conseguiram vencer a bem posicionada defesa do Palmeiras, que garantiu o resultado e a ascensão no Campeonato Brasileiro.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

PREFEITO
Sul Mato grossense perfumeiro desbanca atual prefeito e vence eleição em Foz do Jordão-PR
100 COPINHA
FPF anuncia o cancelamento da Copa São Paulo Junior de 2021
CNH VENCIDA
Motoristas poderão dirigir com CNH vencida por até um ano; entenda
FRENTE FRIA CHEGANDO
Nova frente fria avança sobre o Sul do Brasil
BRASIL - 170.799 MORTES
Brasil tem variação de aumento 29% de Mortes por Covid-19
TRAGEDIA NA RODOVIA
Acidente entre ônibus e caminhão matou 41 pessoas
DISPARO ACIDENTAL
Quando colhia castanhas, Índia de 14 anos é morta com tiro disparado pelo próprio marido
TRAGEDIA NA RODOVIA
Violento acidente entre ônibus e caminhão em rodovia provoca 22 mortes
Zezé Di Camargo canta durante velório do pai, Francisco Camargo, em Goiânia  Foto: Vítor Santana G1 TRISTE PARTIDA
Zezé Di Camargo toca sanfona e canta 'É o Amor' durante velório do pai
LUTO NA TV
Fernando Vannucci, apresentador, morre aos 69 anos em São Paulo