Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 28 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Mulheres representam 10,25% da população carcerária em MS

8 Mar 2010 - 14h40Por Diário MS
Entre a população carcerária dos presídios e das delegacias de Mato Grosso do Sul, as mulheres representam 10,25%, segundo o Sistema Integrado de Informações Penitenciárias (Infopen) do Ministério da Justiça. Apesar das diversas histórias de vida e das experiências negativas, as detentas realçam as conquistas e o resgate dos direitos no Dia Internacional da Mulher.

De acordo com dados da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen), 79% das 1.117 encarceradas estão ali por tráfico de drogas. Um exemplo disso é A. L. C., de 21 anos, presa há um ano e oito meses no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi”, localizado no bairro Coronel Antonino, em Campo Grande.

“A vida aqui é muita solidão, saudade, as pessoas não se gostam uma da outra”, desabafa. Apesar disso, ela se considera muito amigável e tem esperança. “Um dia aqui é sempre melhor do que o outro, pois é um dia a menos da pena”, afirma a jovem, que faz dança do ventre. “Dançar é minha paixão, ajuda a gente a se interagir com as pessoas”.

A. M., de 30 anos, também faz parte desse percentual. Ela está presa há dez meses e entrou grávida no presídio. A. L. C. afirma que a colega faz parte da “turma dos intelectuais”, pois elabora poemas. Meireles fazia faculdade e trabalhava como cabeleireira antes de ser presa também por tráfico de entorpecentes.

“Eu entrei nessa vida mais por ganância, queria ganhar mais, pois o tráfico estava dando mais dinheiro do que ser cabeleireira”, confessa a mãe do bebê, hoje com três meses. Depois desse período de reclusão, a integrante da “turma dos intelectuais” reconhece que “não tem nada melhor do que a liberdade, pois aqui dentro a gente sempre depende de alguém”.

Com todas as experiências vividas, as internas sonham com dias melhores. “Com o conhecimento que eu tenho, chego onde tenho que chegar”, disse C. que também afirmou que amadureceu de uma hora para outra ali. Meireles quer voltar a estudar e ter uma vida normal quando sair de lá, mas pensa que “vai ser difícil, pois tem muito preconceito” com ex-presidiárias.

A diretora do presídio, Dalma Fernandes de Oliveira, disse que nos 12 alojamentos do pavilhão, estão 339 internas. Para melhorar a auto-estima delas, várias atividades são feitas dentro do estabelecimento: as internas têm acesso à escola, exercem diversas atividades profissionais que ajudam na redução da pena, participam de festas e manifestações religiosas, entre outras. “Muito bom os projetos, mas falta coisa ainda, como a iniciativa dos empresários para acolher as mulheres que saem daqui”, declara a diretora. Segundo ela, as internas têm acompanhamento médico e odontológico.

Atividades

As atividades comemorativas ao Dia Internacional começaram no dia 26 de fevereiro no sistema penitenciário. A Escola Penitenciária (Espen) programou eventos para também as servidores da Agepen. Palestra abriu a série de atividades abordando a atuação da mulher no sistema penitenciário.

A programação inclui também palestras sobre qualidade de vida, saúde física e emocional, estresse, doenças cardiovasculares, câncer de mama; além de momentos interativos, como oficinas de beleza, moda, maquiagem, bazar e criações artísticas. Encerram a programação concurso de redação e show-baile. (*) com informações da TV Morena

Leia Também

CARRO DESGOVERNADO
Aluno de 13 anos é atropelado e prensado contra muro de colégio por carro desgovernado
SOB INVESTIGAÇÃO
Amigos saem para pescar e encontram cadáver boiando em rio
DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio
ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore