Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 10 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Mudança de sistema da Vivo começa por 16 cidades de MS

26 Jul 2004 - 09h13
Na primeira fase de mudança da atual tecnologia usada, a TDMA, para a CDMA, a empresa de telefonia celular Vivo vai levar a novidade para 16 dos 66 municípios onde atua em Mato Grosso do Sul. Até 2005, a previsão é de ampliação para 70 municípios, conforme explicou nesta manhã o diretor da Vivo para o Norte e o Centro-Oeste, Sérgio Assenço.
Segundo ele, a mudança custou R$ 1 bilhão nos dez estados em que a empresa está. Assenço explica que os preços dos aparelhos habilitados para oferecer os recursos dessa nova tecnologia são aqueles que o mercado oferece.
São aparelhos que são usados por outras empresas que usam a tecnologia CDMA. Os valores variam entre R$ 148,00, para o modelo mais simples, e R$ 1,8 mil, para os aparelhos que permitem fazer fotografias e arquivar imagens, por exemplo.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

NÚMEROS DA ÚLTIMAS 24H
Os números da covid-19 no Brasil, atualizados diariamente
RECUPERAÇÃO
Dinho Ouro Preto revela sequelas após covid-19, ele já teve gripe suína e dengue
SOS SAUDE
Em 24 horas, nove pessoas morrem em casa pela covid-19 sem atendimento médico
BORA PRA BONITO - MS???
Bonito (MS) irá operar com tarifa de baixa temporada até 18 de dezembro e descontos de até 60%
BONITO - MS - REABERTURA COM SEGURANÇA
Hotel Águas de Bonito te espera com toda segurança e responsabilidade, bora pra Bonito (MS)?
SUSPEITOS COVID-19
Veja autoridades que se reuniram com Bolsonaro nos últimos dias, de acordo com a agenda oficial
ABSURDO
Indígena com Covid-19 sofre aborto espontâneo e recebe feto em garrafa de soro
VITIMA DA COVID 19
Após ficar 3 dias a espera de UTI Cacique xavante líder das causas indígenas morre com Covid-19
AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa libera saques e transferências dos aprovados no terceiro lote nascidos em fevereiro
URGENTE - PRESIDENTE COM COVID-19
URGENTE: Bolsonaro testa positivo para coronavírus