Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 24 de julho de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

MPF busca solução para brasiguaios acampados em Itaquiraí

7 Jun 2010 - 15h46Por TV Morena

O Ministério Público Federal (MPF) em Dourados (MS) busca soluções para o grave problema social que se constituiu em Itaquiraí - município do sul do estado, a 308 km de Campo Grande - com a chegada de centenas de brasiguaios - brasileiros que vivem no Paraguai - que perderam a posse das terras naquele país, expulsos pelos campesinos paraguaios e estabeleceram acampamento na BR 163.

O MPF conseguiu junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) a colocação de obstáculos na estrada, junto ao acampamento. Também vai oficiar ao Ministério das Relações Exteriores (MRE) para que auxilie no fornecimento da documentação dos acampados cujo registro de nascimento deu-se no Paraguai. Só de posse dos documentos pessoais seria possível a inclusão dos trabalhadores no Programa Nacional de Reforma Agrária. Também será solicitada ao MRE a identificação das circunstâncias em que vêm ocorrendo a expulsão dos brasileiros das terras paraguaias ocupadas, bem como a assistência aos brasileiros já expulsos que ainda se encontram no Paraguai.

Condições precárias

Os trabalhadores estão acampados às margens da rodovia BR-163, a 15 quilômetros de distância de Itaquiraí. Não há números oficiais, mas cadastramento realizado na primeira quinzena de abril pelo Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para distribuição de cestas básicas, levantou a existência de 436 famílias. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), fala em 650 famílias acampadas e outras duas mil famílias que estariam dispostas a deixar o Paraguai.

A expulsão dos trabalhadores rurais residentes no Paraguai começou há cerca de quatro meses. A maioria relata ter perdido terras e casas, que eram depois arrendadas ou vendidas para produtores agrícolas de grande porte. Muitos levaram oficialmente os casos às autoridades paraguaias, sem sucesso. Sem meios de sobrevivência, optaram por voltar ao Brasil.

Os acampados vivem das cestas básicas e da renda que conseguem trabalhando nas fazendas da região. Eles haviam construído quebra-molas por conta própria, com paus e terra, para forçar os veículos a diminuir a velocidade junto ao acampamento. Dezenas de crianças estudam em escola improvisada, um barraco de chão de terra, sem banheiro ou água. Muitos adultos e crianças não têm qualquer documento, ou porque os perderam na fuga ou porque não tiveram registro civil.

 

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

unsplash.com/pt-br/fotografias PORTO ALEGRE = RS
Explore Porto Alegre: A Capital Gaúcha
Evento
Veja as 3 Galerias de fotos do público e shows de Ana Castela e DJ Kevin em Jateí-MS!
Vem aí o Fátima Fest 2024, com rodeio, parque, fogueira ecológica e shows nacionais em Fátima do Sul
Jatei-MS
Entrevistas com o Prefeito Eraldo Jorge Leite e o Presidente da Câmara e Vereador Tiquinho em Jateí
Evento
Veja as 3 galerias do dia 29-06 na premiação da Prova dos Três Tambores, Queima da Fogueira e Shows

Mais Lidas

GLÓRIA DE DOURADOS - PLANTÃO
Identificada a mulher que morreu atropelada em Glória de Dourados, saiba tudo
FRIO - (Foto: Divulgação / Governo MS)ELE TÁ VOLTANDO
Frio volta com tudo e mínimas podem ficar abaixo de 5°C; confira na PREVISÃO
Plantão
Grave acidente em Glória de Dourados: Idosa morre após ser atropelada por Carreta
Carretas envolvidas em acidente neste domingo na BR-163 (Foto: Paulo Francis) - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWSVÍTIMAS IDENTIFICADAS
Identificado o casal morto em acidente entre carretas em MS
CONCURSO PÚBLICO - FOTO: DIVULGAÇÃO / MÍDIA MAXCONCURSOS E SELEÇÕES EM MS
Concursos e processo seletivo: Semana em MS tem 578 vagas com salários de até R$ 26,3 mil; CONFIRA