Menu
SADER_FULL
segunda, 12 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

MP investigará patrimônio de 155 políticos do Rio

26 Out 2004 - 07h00
O Ministério Público do Rio de Janeiro abriu um inquérito-mãe para investigar a variação do patrimônio declarado de 113 deputados e 42 vereadores nos últimos anos. Entre os mais ricos da Assembléia Legislativa, um dos investigados será o atual deputado federal André Luiz (PMDB-RJ), acusado pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira de extorsão durante a CPI da Loterj.

De acordo com O Globo, será a primeira vez no país que toda uma casa legislativa é investigada. A investigação tem como origem reportagens publicadas pelo jornal a partir do dia 20 de junho deste ano. As reportagens mostraram que 27 deputados do Rio aumentaram em mais de 100% seu patrimônio de 1996 a 2001, o mesmo tendo acontecido com 14 vereadores entre 1998 e 2003.

A investigação ficará a cargo do promotor Rogério Pacheco Alves. A Receita Federal também está investigando os parlamentares citados na reportagem.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo