Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Masturbação pode ser "remédio" contra doença do sono

11 Abr 2011 - 15h12Por Hypescience Extra

Apesar de já estarmos no século 21, um tema, em especial, ainda não deixou de ser tabu: a masturbação. Homens e, principalmente, mulheres tratam o assunto com vergonha e, até mesmo, um certo grau de preconceito. O que essas pessoas não sabem é que, a prática pode aliviar as tensões e, pode ser benéfico para a saúde.

 

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) descobriram recentemente que a masturbação e, por analogia, a prática sexual podem amenizar os sintomas da “Síndrome das Pernas Inquietas”. Mesmo a doença atingindo cerca de 5% da população mundial, a maioria dos pacientes ainda se nega a discutir o tratamento à base de prazer sexual. A recusa momentânea, no entanto, não está impedindo que médicos de todo o mundo estejam se empolgando com o novo método.

- A teoria brasileira é de que a liberação de dopamina com o orgasmo pode dar um sono mais tranquilo para estes pacientes. A mim, parece uma linha de raciocínio muito razoável e plausível – afirmou o Dr. Mark Buchfuhrer, da Califórnia, nos Estados Unidos.

O médico, porém, adverte para os riscos da auto-medicação. Afinal, não é para ninguém sair por aí desistindo de ir ao médico e se tocando por conta própria. Há casos e casos, e o médico ainda precisa ser consultado sobre o melhor tratamento.

- Ainda não foi descoberta a causa que leva ao surgimento da doença. Por isso, fica difícil dizer que, neste caso, a masturbação é a última maravilha do mundo. Seria uma irresponsabilidade afirmar que quem sofre dessa síndrome não está transando, ou se masturbando, o suficiente. Temos que analisar cada paciente – concluiu.

A “Síndrome das Pernas Inquietas” é um distúrbio neurológico do sono. A doença causa uma sensação de dor e queimação nos membros inferiores, fazendo com que a pessoa não consiga ficar sem mexer as pernas.

A ciência já provou que a masturbação protege os homens contra o câncer de próstata e ameniza os sintomas da febre dos fenos (reação alérgica ao pólen). Nenhum efeito prejudicial ao sistema visual foi descoberto até agora.

A síndrome atrapalha e muito a vida das pessoas. E não tem nada a ver com o tique nervoso que algumas pessoas têm, de ficar mexendo, balançando a perna o tempo todo.

Tique Nervoso
O tique nervoso são movimentos involuntários que podem ter vários sintomas. Pode ser de ordem neurológica, consequência de algum medicamento ou até mesmo uma mania resultante de stress. Há tratamento especializado para esse tipo de transtorno. Basta procurar ajuda médica.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros