Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de junho de 2021
Busca
Brasil

Leia o artigo “Sentido de Política”, por Bruno Peron Loureiro

27 Nov 2009 - 11h15Por Bruno Peron Loureiro

SENTIDO DE POLÍTICA

 

 

Bruno Peron Loureiro

 

 

Os prefixos às vezes embaralham as idéias. Convidam-nos a entender previamente o significado da palavra que os segue: anti-capitalista, pós-moderno, superestrutura, supracitado, ultra-conservador. Se os termos vão com ou sem hífen, já é outra história. O tempo nos adaptará às novas convenções sobre a língua portuguesa.

 

 

Temo-nos relacionado de uma maneira distante e pré-concebida com a política como se esta rememorasse um bicho de sete cabeças. Sem pretensão de acreditar que a época atual é a-política, em alusão aos que creem eximir-se das relações oficiais de poder, ou pós-política, cuja expressão supõe uma fase posterior de mimetismo incompleto do que um dia este universo de ordenação do poder representou, o que se vê hoje são nuanças de um único fenômeno.

 

 

Seria irresponsável de minha parte veicular o tema fora dos conjuntos da arte, a economia, a sociedade, e outros que compõem sua complexidade. Por isso, desenvolvem-se campos do conhecimento como o da cultura política, a economia política, a sociologia política, entre outros. Gosto de traçar paralelos entre inquietações populares e saberes acadêmicos a fim de não redundar num texto maçante sobre tema banal.

 

        

 

A primeira crítica que faço é à desvinculação cultural do cidadão com a esfera de relações políticas, enquanto a mesma não ocorre no patamar de fato. Quer dizer: o dissabor, o descrédito e o afastamento com relação a este âmbito não implica perda de vínculo real dele, uma vez que somos obrigados a votar, pagamos impostos e tributos variados, recorremos frequentemente a serviços públicos e, vez ou outra, reclamamos de alguma ação mal prestada.

 

 

A outra crítica é ao nosso despreparo em ser cidadãos. Em síntese: não sabemos ser cidadãos. A maioria da população desconhece as garantias jurídicas mínimas, é incapaz de reivindicar direitos e, quando o faz, busca recursos que não foram oferecidos pelas instituições de governo. O diálogo com secretários municipais através de cartas em jornais e a crença de que um governante deve prover tudo são exemplos do descompasso a que me refiro.

 

 

Quando escrevo algo sobre política, já o faço com a intenção de esclarecer pontos nebulosos e a ressalva de associá-la a outras esferas, como a cultura. Cada vez que o lápis é meu cúmplice neste assunto, sinto o afã de redirecionar o que entendemos por política. Há um movimento grande para deslegitimá-la, ausentar-nos de nossos direitos e deveres, e recrudescer a influência do mercado em relações que este não está preparado para mediar.

 

 

É confortante ser cidadão, saber exercer esta prerrogativa e conhecer o seu alcance e seus limites. A política com cidadania é o que todos os brasileiros teríamos o prazer de nutrir, reverenciar e sustentar. Ao contrário, uma política sem cidadania é vazia e dela não tiramos proveito como habitantes de uma nação moderna. É cedo usar os prefixos “a” ou “pós” quando ainda não se entende nem se usufrui do sentido de “política”.

 

 

Bruno Peron Loureiro é mestre em estudos latino-americanos e analista de relações internacionais.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Policial
Criança de 6 anos sofre trauma de crânio após cair de atração no Beto Carrero World
DOSE ÚNICA
Avião com 1,5 milhão de doses da Janssen chega amanhã, diz ministro
REAÇÃO CERTEIRA
Mulher flagra filha sofrendo estupro e esfaqueia pedófilo
VIOLENCIA DOMESTICA
Menina de 12 anos furta bisavô e leva 10 chibatadas da mãe por ordem do CV
MILIONÁRIO
Aposta única fatura prêmio de R$ 7 milhões da Mega-Sena
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa paga hoje 3ª parcela do auxílio emergencial para nascidos em março
LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América