Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 20 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Indústria de máquinas tem outubro ruim e cresce previsão de perdas

27 Nov 2009 - 07h38Por Folha Online

A indústria brasileira de máquinas e equipamentos sofreu novo revés em outubro, após dois meses de recuperação. O faturamento caiu 10% na comparação com setembro e fez a associação nacional do setor rever as previsões para a retração no ano, de 15% para 20%.

"A queda [em outubro] mostra a fragilidade dessa recuperação. Com isso, o ano deve fechar pior do que a gente imaginava", disse Carlos Pastoriza, vice-presidente da Abimaq (Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos).

De acordo com Pastoriza, a grande influência para a retração no mês passado foi o segmento de bens sob encomenda, que registrou queda de 36,2% no faturamento no período.

"O setor ainda estava faturando com pedidos feitos antes da crise", disse, explicando que o segmento opera com entregas de longo prazo. "Houve um buraco de encomendas entre setembro, mês que marcou o início da crise, e julho deste ano, quando começou a recuperação. E isso está aparecendo no faturamento agora."

Ele ressaltou, porém, que os pedidos já voltaram a ser feitos, e que o segmento deve demonstrar recuperação nos próximos meses. O setor de máquinas para plástico também teve queda expressiva em outubro, de 35,9%.

A Abimaq informou também que a carteira de pedidos do setor registra, no ano, queda média de 3,1%.

Emprego

Mas, enquanto o faturamento ainda patina, a recuperação do emprego parece ter se firmado. O número de empregados no setor de máquinas e equipamentos teve leve alta, de 0,1%, no mês passado ante setembro, a terceira consecutiva. "Parece que o emprego já atingiu o fundo do poço, e agora cresce timidamente", disse Pastoriza.

Entre outubro de 2008 e o mesmo mês deste ano o setor acumula perda de 17.132 empregados, ou 6,8%. Nos últimos três meses, houve uma recuperação de 2.890 postos de trabalho.

A utilização da capacidade instalada, que mensura o uso de máquinas e equipamentos nas indústrias, ficou em 81,77% em outubro, queda de 0,6% ante setembro (82,28%) e de 5,1% frente ao mesmo mês de 2008 (86,17%).

Financiamento

O diretor de financiamentos da Abimaq, Carlos Nogueira, afirmou que o setor está negociando com o governo a prorrogação das condições facilitadas de financiamento para bens de capital, que vão até dezembro ou até que os empréstimos atinjam R$ 44 bilhões.

"O pleito real é que seja eterno [o programa]. Nós temos que ter condições de financiamento sempre, como acontece em outros países", disse. De acordo com Nogueira, os financiamentos de máquinas e equipamentos pelo programa do BNDES chegaram a R$ 25 bilhões entre setembro e outubro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA TV
Ator Luis Gustavo morre aos 87 anos, vítima de câncer
EM DECLINIO
Covid-19: Brasil registra 21,2 milhões de casos e 590,7 mil mortes
TSUNAMI NO BRASIL?
Brasil pode ser atingido por tsunami; entenda
SERPENTE
Rapaz de 18 anos é atacado por jararaca durante pescaria
TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões