Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de janeiro de 2022
Busca
Brasil

Inadimplência de empresas tem em outubro menor elevação do ano

23 Nov 2009 - 09h39

A inadimplência das empresas teve em outubro crescimento de 4,3% no confronto com o mesmo mês de 2008, a menor elevação no ano nesse comparativo, segundo pesquisa da Serasa Experian divulgada nesta segunda-feira.

Segundo os analistas da Serasa, a perda de fôlego da inadimplência das pessoas jurídicas, desde junho, foi motivada pelo melhor quadro da inadimplência das pessoas físicas e a volta gradual do crédito às empresas, com juros mais baixos.

As exportadoras, no entanto, ainda encontram dificuldades por causa da valorização do real ante outras moedas e pela queda da demanda externa, em virtude da recessão e do baixo crescimento nas grandes economias, destacam os especialistas.

No comparativo com setembro, a inadimplência teve uma pequena variação (0,8%). Já no acumulado de janeiro e outubro, o acréscimo foi de 24,3%. Não há um prazo definido para ser considerado inadimplente na metodologia adotada pela Serasa. O devedor entra nas estatísticas quando o credor envia a informacao ao banco de dados da empresa.

A expectativa dos técnicos para o final do ano é de continuidade da queda na inadimplência das empresas já que a economia está mais aquecida. Os analistas ressaltam, entretanto, que as melhores condições do crédito e a perspectiva de crescimento do país em 2010 já favorecem a retomada dos investimentos suspensos devido à crise.

De janeiro a outubro deste ano, o ranking de representatividade das dívidas das empresas foi liderado pelos títulos protestados, com 41,6% de participação, seguido de cheques sem fundos (38,8%) e débitos com bancos (19,6%).

Leia Também

COVID NO BRASIL
Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos de Covid-19
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Jovem morre após ser atingido por avião agrícola pilotado pelo pai
TEMPORAL - VIDEO
Forte chuva derruba árvores e deixa 23 mil pessoas sem energia
COVID NO BRASIL
Em 24 horas, as autoridades de saúde notificaram 175 novos óbitos, totalizando 620.971
TRAGÉDIA
Deslizamento de terra destroi casarão histórico em Ouro Preto MG
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai, mãe e três filhas morrem em capotamento de caminhão
BIG BROTHER
Saiba quem foram os ex-BBBs que já morreram; 3 estiveram no BBB9
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil tem 87,4 mil casos e 133 mortes em 24 horas
HOMICIDIO EM SÉRIES
Bandido que comia olhos, orelhas e bebia sangue de vítimas é preso
COVID NO BRASIL
Brasil tem em 24 horas, mais 70.765 novos casos de covid-19