Menu
SADER_FULL
sábado, 18 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Governo já solicitou a construção de 21 cadeias públicas

29 Jan 2010 - 09h55Por Com informações da Sejusp

O governo do Estado já encaminhou ofício ao Ministério da Justiça (MJ), através do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), solicitando a construção de 21 cadeias públicas, sendo 17 masculinas e quatro femininas para abrigarem presos provisórios de todo o Mato Grosso do Sul.

O pedido foi feito priorizando os municípios de Campo Grande, Dourados, Ponta Porã e Corumbá.
 
O Depen ainda não informou a previsão orçamentária para a construção das novas unidades, sendo que nos quatro primeiros municípios, já existe projeto arquitetônico pronto e áreas disponíveis para edificação.

“Ao assumir a secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), foi elaborado um planejamento estratégico, com o objetivo de definir medidas e ações para atender as necessidades das polícias, Corpo de Bombeiros, perícia técnica e do sistema penitenciário.

E nos deparamos com a situação extremamente crítica, herança da gestão anterior, dos presos provisórios, aqueles que aguardam a condenação cumprindo pena nas celas de delegacias”, explica o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini.

Segundo o secretário, a solução para este problema é a retirada dos presos das unidades da Polícia Civil a partir da criação de vagas em unidades prisionais específicas para atender essa demanda, as chamadas “cadeias públicas”.

“No Estado, temos apenas uma unidade destinada a esse fim, que é o Presídio de Trânsito, localizado no Complexo Penitenciário, em Campo Grande”, analisa. 

De acordo com Jacini, a falta de vagas no sistema prisional, não só para os presos provisórios, é uma questão nacional. No país, há um déficit de 200 mil vagas. No Estado, este número chega a 5,3 mil vagas. “

Estamos contando com o apoio do Departamento Penitenciário Nacional, que conhece a realidade do nosso Estado e sabe da necessidade imediata da criação de novas vagas no sistema prisional estadual”, destaca.

O secretário informou que o governo do Estado já destinou mais de R$ 6,3 milhões em recursos para construções, reformas e ampliações de unidades da Polícia Civil que custodiam presos, na Capital e interior.

Já passaram por reformas: a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf);
4ª Delegacia das Moreninhas;
1ª Delegacia de Corumbá;
1ª Delegacia de Coxim, 1
ª Delegacia de Dourados;
Delegacia de Eldorado;
Delegacia de Glória de Dourados;
Delegacia de Iguatemi;
Delegacia de Ivinhema;
Delegacia de Jardim;
Delegacia de Jaraguari;
Delegacia de Maracaju;
Delegacia de Miranda;
Delegacia de Aparecida do Taboado;
Delegacia de Camapuã;
Delegacia de Mundo Novo;
1ª Delegacia de Paranaíba;
Delegacia de Mundo Novo;
Delegacia de Rio Brilhante;
Delegacia de Tacuru
Delegacia de Vicentina.

Outras unidades da Polícia Civil passarão por reformas. Os engenheiros da Secretaria de Justiça e Segurança Pública têm realizado visitas às delegacias, fazendo levantamento das necessidades e priorizando as situações mais emergenciais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRIBUNAL DO CRIME
Traficantes enterram mulher viva para vingar denúncia
TEMPESTADE
Temporal derruba árvore sobre carros e deixa bairros no escuro
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas