Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Gerente é rendido e morto após roubo a banco em Luzilândia no Piauí

4 Mai 2011 - 07h29Por Folha

Um gerente do Banco do Brasil foi morto na manhã desta terça-feira após um roubo a uma agência na cidade de Luzilândia, no noroeste do Piauí, divisa com o Maranhão. Dois bandidos morreram no confronto com os policiais.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil local, James Guerra, seis homens armados invadiram a agência, no centro da cidade, por volta das 9h30. Após atirarem contra as portas de segurança, eles renderam os clientes e o gerente Humberto Rodrigues Veloso, 54. A agência estava lotada. A polícia não soube precisar quanto foi roubado, e o Banco do Brasil não informou o valor subtraído "por medidas de segurança".

A ação levou 40 minutos, e houve confronto entre o grupo e a polícia na saída da agência. Um bandido identificado por Magnum foi atingido na cabeça e morreu em seguida no Hospital Geral Gerson Castelo Branco.

De acordo com Guerra, os bandidos fugiram em uma caminhonete importada e levaram o gerente como refém. Uma das rodas do carro foi atingida na troca de tiros e, para seguirem na fuga, os assaltantes abandonaram o veículo e roubaram outro, rendendo o motorista.

Antes, porém, assassinaram Humberto Veloso com um tiro na nuca e abandonaram o corpo na via. Em seguida, a polícia encontrou também o corpo de outro bandido. Não se sabe se ele foi morto pelos policiais ou pelos comparsas.

A polícia apreendeu uma submetralhadora e uma escopeta. Quatro assaltantes estão cercados em uma região de mata fechada próxima da cidade de Joca Marques, na divisa entre os dois Estados.

Em nota, o Banco do Brasil afirmou que a agência de Luzilândia "atende a todas as exigências legais de equipamentos e procedimentos de segurança". Entretanto, segundo o delegado, as câmeras de segurança não estavam funcionando no momento do assalto. O posto ficará fechado no decorrer desta semana, segundo o BB.

POLÍCIA CIVIL EM GREVE

O efetivo policial permanente de Luzilândia é de três policiais civis. A cidade recebeu reforços de grupos militares da capital, Teresina, e do Maranhão, e concentra-se agora nas buscas pelos fugitivos.

Apesar das queixas do Sinpolpi (Sindicato dos Policiais Civis de Piauí) sobre desaparelhamento e obsolescência do corpo profissional da categoria, que deu início à greve da Polícia Civil no Estado que já dura 18 dias, o delegado-geral nega que o contingente de Luzilândia tenha sido afetado: "praticamente não existe Polícia Civil por lá".

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério
SEUS DIREITOS
Trabalhador afastado por Covid-19 tem direito a auxílio-doença do INSS
COM DESCONTOS
Veja as opções de pagamento do IPVA com desconto
CASA PRÓPRIA
Casa Verde e Amarela substitui Minha Casa Minha Vida com opção para renegociar dívidas e menos juros