Menu
SADER_FULL
segunda, 8 de março de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Ferramenta na internet agiliza abertura de empresas

4 Abr 2011 - 15h37Por Capital News

 

 

Empresários, contabilistas e futuros empreendedores passam a contar com o sistema “Empresa Fácil”. A nova ferramenta, lançada pelo prefeito Nelson Trad Filho nesta manhã (04.03), no auditório da Fiems, é um sistema informatizado que irá possibilitar a abertura de firmas pela Internet com rapidez, sem custos e sem burocracia.

O protocolo de Cooperação Técnica foi firmado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), Secretaria Municipal de Receita (Semre), Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Receita Federal, Junta Comercial do Estado (Jucems), Governo do Estado, Corpo de Bombeiros e cartórios.

Incentivo

O excesso de burocracia inibe o empreendedorismo no Brasil, aponta pesquisa do Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP). A idéia, segundo Nelsinho, é atrair novas empresas para a cidade, reduzindo a informalidade e gerando mais empregos.

“Sem dúvida, a partir de o momento em que o cidadão que pretende empreender se ver livre daquele vai e vem, das filas e burocracias enfrentadas nos guichês, vai fomentar a abertura de novas empresas na cidade. A ferramenta, que acompanha a evolução da informática, é mais um incentivo do poder público ao empreendedorismo e ao desenvolvimento econômico da Capital”, ressalta o prefeito.

O secretário municipal de Receita, José César de Oliveira Estoduto explica que a ferramenta do “Empresa Fácil” vai substituir procedimentos manuais e presenciais por processamento eletrônico de informações, utilizando a internet como meio de comunicação e revisando seus processos internos para simplificar e modernizar a relação da Prefeitura com os empresários.

“Por meio de um procedimento único, o futuro empreendedor poderá abrir sua empresa sem a necessidade de ir pessoalmente aos diversos setores da Prefeitura e aos órgãos externos conveniados”, ressalta Estoduto.

Um dos benefícios apontados pelo presidente da Jucems, Wagner Bertolli, será a consulta prévia do local e do nome empresarial pretendido. “Algumas vezes, o cidadão entra com a documentação na Junta Comercial antes de percorrer os órgãos necessários para a constituição da empresa. Ele quer ganhar tempo. Acontece que, às vezes, a Prefeitura constata a impossibilidade para a instalação da empresa no local pretendido e o cidadão perdeu todo o trabalho. A ferramenta permite essa integração com os demais órgãos de licença, onde o empresário fará a consulta prévia para a emissão das licenças”, exemplificou.

Bertolli destacou, também, a importância da ferramenta e sugeriu que os demais municípios de Mato Grosso do Sul adotem o sistema. “Campo Grande deu um grande passo. Esse é um desafio para que outras cidades tomem como exemplo o Empresa Fácil. A Prefeitura de Campo Grande está de parabéns pela transparência e espero que possa ceder para os demais municípios esse know-how que, certamente, vai acelerar o processo de abertura de empresas e, com isso, fomentar a economia”.

Além dos titulares das pastas que assinaram o termo de cooperação, prestigiaram a solenidade o presidente do CREA-MS, Jari de Castro; presidente do Sescon/MS, Ruberlei Bulgarelli; presidente da Fiems, Sérgio Longen; deputado Paulo Correa; vereador Paulo Pedra e secretária municipal de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta.

Principais benefícios do sistema “Empresa Fácil”:

- Simplificação, transparência e comodidade nos procedimentos de constituição e legalização de empresas, melhorando a qualidade das informações cadastrais;

- Racionalização dos trabalhos da administração pública e do cidadão;

- Sistema totalmente online;

- Cruzamento das informações do local pretendido com o Plano Diretor, informando se o endereço escolhido pelo empresário permite a atividade pretendida;

- Aprimoramento dos cadastros administrativos como instrumento de identificação das empresas e de localização de seus estabelecimentos;

- Alvará provisório de funcionamento, que permite ao empresário dar início às suas atividades enquanto espera a liberação do alvará definitivo.

- Rapidez para o início das atividades e redução da burocracia;

- Diminuição dos custos, redução da informalidade e aumento na geração de empregos através da atração de novas empresas para a cidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 UTI = OBITO
Ministério da Saúde prevê 3 mil mortes por dia por covid-19 nas próximas duas semanas
TRISTEZA NA FAMILIA
'Não tem UTI,amo vcs':a história por trás do tuíte viral que revela mensagens de mãe morta por covid
DISPARO ACIDENTAL
Assessor em fazenda do cantor Leonardo morre vitima de tiro acidental
VIOLENCIA DOMESTICA
Vítima de violência doméstica escreve bilhete com pedido SOS em agência bancária: 'Ele tá ai fora'
ALERTA AO CPF
Confira se o seu CPF foi usado de maneira IRREGULAR por desconhecidos
VAMOS PREVENIR
Igreja Adventista vota documento com orientações sobre cultos e reuniões
ALERTA AOS JOVENS
O que está por trás da alta das internações de jovens com covid
BRASIL EM PÂNICO
Brasil tem novo recorde de mortes por covid em 24 horas: 1.910
100 TRÉGUA
Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil
EXECUÇÃO NA MADRUGADA
Dona de bar é degolada e corpo encontrado nos fundos do estabelecimento