Menu
SADER_FULL
terça, 29 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Falta de laudos de estádios ameaça campeonatos de MS

25 Ago 2010 - 06h25Por Campo Grande News

A falta de laudos técnicos dos principais estádios do Estado pode ameaçar a realização da Copa MS, campeonato lançado pela Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) e que deve começar em outubro.

Em reunião realizada ontem (23) na sede da FFMS, dirigentes de clubes e da Federação discutiram o problema, um dos pontos mais críticos do futebol de Mato Grosso do Sul. Atualmente apenas o Itaporã e o Corumbaense possuem laudos dos estádios Chavinha e Arthur Marinho, onde atuam como mandantes.

Os laudos, emitidos pela Vigilância Sanitária Estadual, são enviados ao Ministério Público, que aprova ou não a entrada da torcida e a realização de partidas de futebol profissional.

O Jacques da Luz, nas Moreninhas, é um exemplo. Após receber laudos, a Promotoria Pública do Estado interditou o campo em função de restrições na infraestrutura. Assim, apenas jogadores, arbitragem, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros podem entrar no estádio.

O laudo do Morenão, que vence esta semana, poderia ameaçar a realização de jogos do Cene pelo Brasileiro da Série D caso o time confirmasse a classificação para a segunda fase. O time e a FFMS já cogitavam a realização de jogos no Madrugadão, em Três Lagoas.

De acordo com o presidente da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, Francisco Cezário, as exigências do Estatuto de Torcedor e do Ministério Público aumentaram. Por isso os times devem regularizar a situação dos estádios utilizados no mando de campo tanto para a Copa MS quanto para o Estadual do ano que vem.

“Se for preciso fazer um campeonato com apenas duas equipes, será feito, mas com duas equipes exemplos. Não vamos soltar tabela e regulamento sem que todas as equipes estejam regulares”, foi taxativo.

“Se os clubes não buscarem o quanto antes a regularização, não teremos condições de participar nem do próximo Estadual. A legislação mudou muito, acabou aquele negócio de deixar para a última hora e arrumar um jeitinho brasileiro” afirmou José Rodrigues, presidente do Cene.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19
Material estava dentro de uma bexiga e enrolado com fita isolante PROFUNDEZAS DO CRIME
8 celulares e outros materiais são retirados do ânus de preso