Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 26 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

"Façamos o que nossos políticos não estão fazendo", por Elizio Brites

7 Abr 2011 - 18h25Por Elizio Brites

Façamos o que nossos políticos não estão fazendo

Por Elizio Brites

 Em todos os poderes da república brasileira existem corrupção, mas eu diria que no legislativo e no executivo é pior que no judiciário, porque é onde se fazem as leis, criam e muda as legislações, muitas vezes deixando brechas propositalmente para interpretações dúbias para se levar vantagem futura.

 O executivo nacional chegou até a criar mecanismos para a lavagem de dinheiro sujo, obtido com o narcotráfico ou com a corrupção, com as contas CC5 autorizadas pelo Banco do Brasil. Este sistema no mundo inteiro está levando à exclusão social cada vez mais de pessoas de países inteiros.

Na medida em que a este sistema de corrupção avança, nesse modelo de sociedade capitalista deixamos de ser vistos como cidadãos e sim apenas como consumidores, sem direito de participar de nada e somente pagar as contas.

Todo cidadão tem direitos e necessidades que devem ser atendidas pelo poder público, tenha ele dinheiro ou não.  A corrupção tira o dinheiro que pagariam tais direitos e agrava/aumenta a exclusão social, deixando de prestar os serviços coletivos necessários a elevação dos níveis de vida.

O país precisa ser olhado como nação e não apenas como um mercado com 190 milhões de consumidores.  A nação pertence a seus cidadãos, os dirigentes devem proteger seu povo do capitalismo selvagem, sem fronteiras e sem pátria, que não respeita nada nem ninguém, transgride leis, corrompe autoridades em todos os níveis.

Somente mudaremos este quadro, se cada um de nós, em nosso cotidiano, agirmos de forma limpa, pensando no bem comum de todos, alertando para os males da corrupção e mostrando a verdadeira função do político, trabalharmos para que sejam eleitas pessoas dignas de exercer mandatos políticos, denunciando toda improbidade que chegue ao nosso conhecimento, etc., isto é, transformando-nos em agentes da mudança e pelo fim da corrupção.

Precisamos construir uma sociedade cidadã com objetivos alimentados por projetos políticos coletivos em tempo integral e que buscam construir modelos e senso de honestidade, sem trocas de favores absurdos onde dão cargos de confiança a pessoas desqualificadas sem compromisso com a função que irá exercer para atender troca de favores políticos.

Quando elegemos alguém com nosso voto não podemos voltar atrás se esse eleito não for o que esperávamos dele até que finde seu mandato, mas podemos espernear e gritar se ele comprovadamente não corresponder à confiança que depositamos nele e mais do que isso podemos e devemos não reelegê-lo para novo mandato.

Dedico este artigo aos meus netos Cauê e Luiza, e conclamo todas as pessoas de bem para que juntos façamos o que nossos políticos não estão fazendo para termos um Brasil melhor para nossos filhos e netos.

 

A comissão faz o ladrão. (Jô Soares)

Empresário e Bel. Em Direito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço
GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar
tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo