Menu
SADER_FULL
sábado, 17 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Distribuição de ambulâncias favorece prefeituras do PT

29 Jun 2004 - 17h29
A distribuição de ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) do governo federal favorece prefeituras petistas. Das seis cidades beneficiadas pelo programa até o próximo dia 3 de julho, prazo determinado pela legislação eleitoral para que prefeitos possam participar de eventos públicos dessa natureza, cinco são administradas pelo PT.

O Ministério da Saúde nega que haja favorecimento. Segundo o responsável pelo Samu, é "coincidência" a predominância de prefeituras petistas. Ele diz que o critério de escolha das cidades é técnico.

Segundo o ministério, os municípios que, até 3 de julho, terão recebido as ambulâncias são, além de Porto Alegre e São Paulo, que já receberam, Diadema (cinco veículos), Piracicaba (cinco), Ribeirão Preto (sete) e Marília (três), todas no interior de São Paulo.

Destas, a única que não é administrada pelo PT é Marília, cujo prefeito é do PMDB, partido aliado ao governo.

Ontem, foi a vez de Porto Alegre, capital administrada pelo PT há mais tempo (desde 1989), receber 16 ambulâncias novas. No último dia 23, onde a reeleição de Marta Suplicy é considerada prioritária pelos petistas, São Paulo recebeu 52 veículos.

Coincidência

Segundo o diretor do Departamento de Atenção Especial do Ministério da Saúde, Arthur Chioro, a quem está subordinado o Samu, o fato de cinco das seis prefeituras que receberão as ambulâncias do Samu neste período serem administradas pelo PT é "coincidência".

"O critério utilizado para escolher as cidades é claro: quem já tinha Samu organizado recebe primeiro", afirmou. Ao listar as cidades que receberão as ambulâncias, no entanto, Chioro admite que, em muitas, a criação do serviço é recente.

A concentração em municípios paulistas, segundo Chioro, acontece porque os veículos estavam em São Bernardo do Campo --eles foram fabricados por uma montadora que fica na cidade.

Segundo ele, além das seis cidades citadas inicialmente pelo ministério, João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba, também receberão ambulâncias nesta semana, e Curitiba teria desmarcado a cerimônia por iniciativa da própria prefeitura.

Curitiba é administrada pelo PFL, e Campina Grande pelo PT. Na Secretaria de Saúde de João Pessoa, cujo prefeito é do PSDB, não há qualquer informação sobre o recebimento de ambulâncias nesta semana.

Chioro afirmou ainda que o ministério dispõe, para este ano, de 1.480 ambulâncias, e, até agora, recebeu pedidos no total de 1.250 veículos. Com isso, ele acredita, será possível atender a toda a demanda nacional.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições