Menu
SADER_FULL
quinta, 4 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Dinamite quer Romário no banco de reservas do Vasco

7 Abr 2007 - 04h15

Depois de três tentativas frustadas de marcar o milésimo gol no Maracanã - contra Flamengo, Botafogo e Gama, respectivamente -, o atacante Romário já passa a ser visto como um problema no Vasco. Dessa vez foi a vez de Roberto Dinamite, maior ídolo da história cruzmaltina, comentar a situação. Segundo o ex-jogador, está na hora de o camisa 11 voltar para o banco de reservas.

Dinamite acredita que o desempenho de Romário possa melhorar com ele entrando no segundo tempo, assim como estava acontecendo no início da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

"Acho que ele é importante para o Vasco, mas vejo que o Vasco tem de estar bem para criar condições favoráveis ao Romário. A gente vê que no segundo tempo ele tem uma condição de poder render mais, pois as equipes vão estar desgastadas. Não sou técnico e respeito quem esta dirigindo. Torço pelo Vasco e, principalmente, pelo Romário, que começou com a gente", disse Roberto Dinamite, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTA PELA VIDA
Cantora gospel que morreu por coronavírus, fez vaquinha para pagar tratamento
ELEIÇÕES 2020
Vai ter eleição, TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano
BOA NOTICIA
Auxílio emergencial deve ser estendido em mais duas parcelas de R$ 300
TRAGEDIA
Empregada vai passear com cachorro, deixa filho com patroa e menino morre ao cair de prédio
FUTEBOL
Clubes de futebol brasileiros se unem contra homofobia
ASSUSTADOR E REAL NO BRASIL
Com uma morte por minuto, Brasil registra 1.349 mortes por coronavírus nas últimas 24h, novo recorde
JULGAMENTO
TSE julga se cassa Bolsonaro e vice a partir de terça
AUXILIO DOENÇA
Como pedir concessão e prorrogação do auxílio-doença durante pandemia
1º CASO NO BRASIL
Paciente recuperada de coronavírus no Piauí volta a ter teste positivo
VITIMAS DA COVID 19
Mãe, avó e irmão de jovem morrem por covid-19: 'essa doença é horrível'