Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 17 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Delcidio diz que desenvolvimento do Paraguai beneficia MS e o Brasil

4 Nov 2009 - 17h10Por Fátima News, com Assessoria

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) recebeu em audiência, em Brasília, o diretor-geral da Itaipu Binacional no lado paraguaio, Carlos Mateo Balmelli, com quem conversou sobre as negociações que vem sendo feitas pelos governos do Brasil e do Paraguai sobre o Acordo de Itaipu, usina hidrelétrica localizada na fronteira entre os dois países, responsável por 19 % da energia consumida no Brasil.  

 

 

O parlamentar sul-mato-grossense destacou o interesse do presidente Lula em promover o desenvolvimento dos países vizinhos, melhorando a qualidade de vida nessas nações e ampliando o mercado para as empresas brasileiras.

 

        

 

“O Brasil não vai ser um país rico cercado por países pobres e sem perspectivas. Temos que ajudar no desenvolvimento dos nossos vizinhos porque se eles forem bem nós também iremos bem. As negociações entre os dois países indicam que haverá correção dos valores da energia do Paraguai cedida ao Brasil. Isso é contratual e os recursos adicionais vão garantir a implementação, pelo presidente Fernando Lugo, não só das ações sociais, mas também de políticas comprometidas com o desenvolvimento do Paraguai. Eles vão investir em infraestrutura e esses investimentos, com certeza, atrairão empresas brasileiras, gerando empregos aqui e no Paraguai”, acredita Delcídio.

 

       

 

De acordo com o senador, o acordo que está sendo produzido pelas chancelarias e os presidentes dos dois países atacará questões importantes para o Paraguai e o Brasil, sem mexer no Tratado de Itaipu.

 

 

“O tratado não pode ser mexido, porque é uma obra de engenharia extraordinária, um exemplo de engenharia financeira, de construção e de tecnologia. O Paraguai faz uma leitura absolutamente precisa da situação.Eles querem aproveitar o sucesso do Brasil para crescer também. Nós não podemos perder essa oportunidade. E pelas informações que o dr. Balmelli me deu, não haverá nenhuma alteração naquilo que nós aprovamos no acordo de Itaipu”, revelou Delcídio. Depois que as negociações forem concluídas, o acordo entre os dois países precisa ser aprovado pelo Senado Federal. Por esse motivo, o diretor da Itaipu Binacional está conversando com os senadores brasileiros.

 

        

 

Benefícios para MS

 

 

Delcídio afirmou que Mato Grosso do Sul pode ser diretamente beneficiado com as negociações em torno da energia gerada por Itaipu.

 

 

“Existe a expectativa de liberar o Paraguai para negociar a energia excedente de Itaipu. Essa energia pode chegar a Mato Grosso do Sul com preços mais competitivos, o que vai ajudar o estado e os municípios em seus projetos de desenvolvimento. Outra possibilidade é a construção de uma ponte  na região de Porto Murtinho, o que aumentaria o trânsito de produtos entre os dois países , gerando mais empregos  e promovendo a integração da América do Sul no setor de infraestrutura”, revelou Delcídio.

 

 

Segurança e desenvolvimento

 

 

O parlamentar sul-mato-grossense destacou que boa parte dos problemas de segurança vividos hoje nos grandes centros brasileiros nasce nas fronteiras com o Paraguai e a Bolívia.

 

“Precisamos ter um compromisso com esses países, porque, se eles forem bem, os desvios que lamentavelmente ocorrem nas regiões de fronteira não vão ser rebatidos para o dia-a-dia das nossas cidades, como Campo Grande, São Paulo e Rio de Janeiro. Hoje, existe, inclusive, suspeitas de movimentos de guerrilha em Concepción, a 70km da linha divisória com o Brasil. Portanto, é uma área extremamente sensível, delicada. E como é que atacamos isso? Com novas perspectivas, com desenvolvimento, com geração de riquezas para nossos vizinhos, que vão, efetivamente, repercutir dentro do Brasil. Eu sou de fronteira,  tenho avó paraguaia. E há uma identidade absoluta entre  Mato Grosso do Sul, a região Centro-Oeste, com o Paraguai e a Bolívia, países com quem nós convivemos e que são nossos irmãos”, afirmou.

 

 

Delcídio destacou as oportunidades de negócios que vão surgir a partir das negociações entre os dois países.

 

 

Hoje, o Paraguai tem restrições sérias no que se refere a abastecimento de energia. Mesmo com a riqueza de Itaipu, o país não tem condição de atender a expansão do seu mercado. Até a capital, Assunção sofre com isso. Discute-se a construção de uma linha de 500KV para propiciar energia confiável e ampliar a oferta em todo o Paraguai. Existe também a possibilidade de que empresas brasileiras venham a construir essa linha e  fornecedores brasileiros venham a fornecer equipamentos para as subestações. Ou seja, a obra vai gerar empregos  aqui e também no Paraguai, que aproveitará  a experiência das empresas brasileiras para desenvolver tecnologia na área da energia. E não ficaremos  limitados a essa linha de transmissão. Com ela,   vamos ter condição de atender à instalação de novas indústrias no país vizinho.Várias empresas  brasileiras querem se instalar no Paraguai, que não pode ficar restrito à soja e à pecuária. Temos de criar novas alternativas econômicas para que o Paraguai se desenvolva, porque isso é importante para o Brasil e é importante para o Paraguai, acima de tudo, que vai ter perspectivas de um futuro melhor, de uma vida melhor”, ponderou o senado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Um missionário irado e inquieto
LARVAS
Vídeos mostram peixes frescos recheados de vermes; veja
REVOLTANTE
Bandidos invadem casa atirando e matam garota de 13 anos