Menu
SADER_FULL
terça, 29 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Corumbá cumpre etapas para receber mais recursos do PAC

29 Jul 2010 - 06h34Por

Corumbá está cumprindo todas as etapas exigidas pelo Governo Federal para ser contemplada com mais recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

Depois de ser pré-selecionada para integrar a segunda etapa do programa, o PAC 2, a Prefeitura Municipal está agora detalhando todos os projetos protocolados em junho no Ministério das Cidades. A intenção do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) é dar continuidade as obras do PAC 1, bem como iniciar novas obras que contemplem os mais diferentes setores: social, saúde, educação, infraestrutura, turismo e outros. O investimento planejado chega a R$ 120,7 milhões.

Na manhã desta quarta-feira (28), o secretário municipal de Gestão Governamental, Cássio Augusto da Costa Marques, informou que os prazos estão sendo cumpridos e que, até sexta-feira (30), a prefeitura deve encaminhar os últimos documentos exigidos pelo Ministério das Cidades. Ele informa que, no dia 20 de agosto, o Município estará com todos os projetos em condições de serem analisados e aprovados pelo Governo Federal.

Por meio do PAC 2, o prefeito Ruiter planeja aplicar R$ 120,7 milhões na construção de mais unidades habitacionais na cidade, executar obras de drenagem e pavimentação asfáltica, implantação de praças de esporte e lazer, construção de escolas e centros de saúde, urbanização e contenção de encostas, além de outros serviços de infraestrutura urbana

Os projetos prevêem atender os bairros Aeroporto, Popular Nova, Jardim dos Estados, Nova Corumbá e Guatós com obras de drenagem, pavimentação, praça esportiva e de lazer, Unidade Básica de Saúde e uma escola modelo; prevenção de riscos (encostas) nos bairros Beira Rio, Generoso, Cervejaria e Hawai, por meio da urbanização de assentamentos precários.

Nesta área de habitação, são dois projetos protocolados, no valor total de R$ 31,2 milhões, para a construção de casas populares e implantação de equipamentos urbanos, visando reduzir ainda mais o déficit habitacional na cidade.

 Outros R$ 35 milhões são reivindicados para obras de infraestrutura, contenção de encostas e construção de unidades habitacionais em bairros localizados às margens do Rio Paraguai, que estavam previstas com financiamento do Fonplata, via Governo do Estado, mas que não saíram do papel.

Pelos projetos protocolados em Brasília-DF, Corumbá trabalha para implantar, além de uma escola modelo na região dos bairros Guatós e Nova Corumbá, outras duas unidades de ensino, uma na Popular Nova e outra na região do Cristo Redentor; unidades de saúde na Popular Nova, Aeroporto e Cristo Redentor, como também construção de mais 336 unidades habitacionais no Guatós, e outras 330 no Jardim dos Estados.

Estão previstos também outros dois projetos de infraestrutura, um visando à recuperação do pavimento da área central da cidade, no valor de R$ 8 milhões, e o segundo para mais obras de pavimentação asfáltica no bairro Maria Leite, de R$ 2,5 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Covid-19: Brasil tem 142 mil óbitos e 4,74 milhões de casos acumulados
+ CONSUMO
Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio