Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 24 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Coronel da PM é preso acusado de ameaça e chantagem

6 Jul 2006 - 17h39
 

O coronel da Polícia Militar, Júlio César Komiyama, ex-comandante do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) e atual diretor de Segurança da Assembléia Legislativa, foi preso no início da tarde desta quinta-feira acusado de ameaça e chantagem, crimes que aconteceram em 2003. O coronel Komiyama foi condenado a seis meses de reclusão em regime aberto, mas vai cumprir os 30 primeiros dias em uma das celas do Comando Geral da PM, sem poder receber visita.

O crime de chantagem aconteceu em março de 2003, quando o coronel procurou o jornalista Eduardo Ribeiro de Carvalho, editor chefe do jornal Última Hora, e propôs a ele que fizessem uma parceria, em que os dois poderiam ganhar muito dinheiro.

Indagado por Carvalho sobre a atividade a ser desenvolvida, o coronel disse que poderiam chantagear empresários em denúncias e com isso ganhar muito dinheiro. Eduardo, então, sugeriu a Komyiama que fosse à sede do jornal. Na data marcada, Carvalho preparou o sistema de filmagem para gravar a conversa. Chegou primeiro no local o sócio de Komyiama, identificado como Cláudio, que explicou como seria a chantagem. Ele disse que a vítima seria Alfredo Fernandes, candidato à reeleição na FIEMS, que era tido como empresário, mas que na realidade era proprietário de uma "portinha" em Corumbá; que ele estaria "loteando cargos em sua diretoria", comprando sócios na FIEMS e teria gasto com isso cerca de R$ 380 mil e ainda, que Alfredo sonegava impostos. Em suma, esses seriam os fatos noticiados na reportagem que o jornal deveria publicar.

A conversa entre Cláudio e Eduardo durou, aproximadamente, 40 minutos, quando o coronel chegou ao local, fardado, após ter falado com Cláudio por telefone. Segundo o coronel e Cláudio, Eduardo deveria entrar em contato com a vítima, Alfredo
Fernandes, identificando-se como sendo dono do jornal Última Hora e dele exigir a quantia de, no mínimo, R$ 180 mil para que a matéria escandalosa não fosse publicada, quantia que seria dividida entre os três.

No entanto, conforme declarações prestadas, Carvalho decidiu não cumprir o que havia sido combinado. Ao entrar em contato com o empresário Alfredo Fernandes, o jornalista fez apenas algumas perguntas, não pediu dinheiro algum e publicou uma
matéria com um resumo dos fatos, em forma crítica, mas excluídos os
pontos mais polêmicos.

Já a denúncia de ameaça aconteceu dias após o fato anterior, o coronel esteve na residência de Eduardo, juntamente com seu cunhado e seu "sócio" Cláudio, a fim de conversar com o jornalista. Conforme declarações de Eduardo, o cunhado do denunciado estava armado com um revólver e o coronel Komiyama lhe fez ameaças, como “já que você não arroxou o homem, devolva os meus documentos" (...) "você me deu um prejuízo, se eu souber que ele te deu algum dinheiro, ou que você tenha pego algum dinheiro para não publicar a matéria, sou capaz de perder a cabeça com você. Você sabe que eu sou um homem correto, estou precisando de R$ 50 mil e por uma grana dessa eu perco a cabeça".

No mês seguinte, quando Carvalho estava na Assembléia Legislativa para distribuir seu jornal, encontrou com Komyiama, que é diretor de segurança na Casa, que lhe fez novas ameaças: "seu safado, tem que morrer". Devido aos fatos, hoje o juiz de direito Alexandre Antunes da Silva determinou a prisão.

 

 

TV Morena

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA