Menu
SADER_FULL
segunda, 14 de junho de 2021
Busca
Brasil

Corinthians sofre, mas vira com gols de Elias pela Libertadores

25 Fev 2010 - 06h43Por Uol

O sofrimento começou. O Corinthians estreou na cobiçada Libertadores na base do sufoco. Após um apagão no primeiro minuto de jogo, a equipe de Mano Menezes contou com uma noite inspirada de Elias para virar e vencer o modesto Racing (URU) por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu. Foi preciso superar um adversário recuado, disposto a retardar a partida desde o primeiro tempo e pouco interessado no triunfo.

Mas o Corinthians superou tudo isso. Depois de sair em desvantagem com 57 segundos de bola rolando, em gol de Cauteruccio, o time anfitrião viu Elias brilhar. Ele empatou ainda antes do intervalo e virou aos 25min da etapa final. Em ambos os lances, recebeu passe na área e finalizou de primeira, certeiro.

Nem mesmo o Pacaembu cheio (não lotado) e a pressão inicial programada por Mano amenizaram as dificuldades. O Corinthians, então, precisou buscar calma e concentração para não acumular seu primeiro tropeço logo na estreia. O esforçou valeu a pena e foi facilitado pela expulsão de Flores, no início da etapa final.

Com o resultado, o Corinthians soma seus primeiros três pontos e já lidera o grupo 1, já que Cerro Porteño e Independiente Medellín largaram com empate por 1 a 1 no outro jogo da chave. O Racing, por sua vez, aparece em último, sem pontuar.

A torcida começou a fazer sua parte antes mesmo de a bola rolar. Vaiou o Racing desde o aquecimento, vibrou do anúncio da escalação alvinegra até o primeiro carrinho. Ela só não esperava que o time sofresse um verdadeiro “apagão” com menos de um minuto de bola rolando.

Aos 57 segundos, a defesa parou em cruzamento na área e deixou Cauteruccio livre na cara de Felipe. O atacante não desperdiçou: tocou na saída do corintiano e fez 1 a 0. A torcida logo reagiu e manteve o apoio. Fora de campo, outro erro alvinegro: os fogos de artifício preparados pelos anfitriões pararam só aos 4min de jogo, quando o time de Mano mostrava certo nervosismo e tentava reagir ao gol sofrido.

Aos poucos, o cenário melhorou para o Corinthians. Com a bola no chão, a equipe brasileira foi para cima. Roberto Carlos ameaçou de longe. Mas foi tocando que o empate aconteceu, aos 10min. Ronaldo iniciou a jogada fora da área e acionou Tcheco. O meia tocou de calcanhar, de primeira, e colocou Elias na frente de Contreras para deixar tudo igual. Agora sim festa alvinegra. Sem fogos.

O Racing não mudou sua postura com o empate. Ficou totalmente recuado, deixando apenas Cauteruccio mais à frente. Nas bolas paradas, não teve pressa alguma. E o relógio marcava apenas 20min. O Corinthians buscou espaços de diferentes maneiras. Com a dificuldade no meio, a melhor saída foi pelas laterais, com Alessandro e Roberto Carlos. Não deu certo. Ronaldo, então, buscou a jogada individual. Seu melhor chute parou em Contreras.

Na etapa final, Mano decidiu aumentar a presença corintiana na área e colocou Souza no lugar de Defederico. O Racing continuou bem fechado. O duelo de nervos, então, cresceu. Ronaldo e Roberto Carlos fizeram faltas duras e foram advertidos. Os uruguaios pediram a expulsão de ambos. O árbitro preferiu administrar com os amarelos.

A pressão do Corinthians foi constante. Roberto Carlos cansou de chutar de fora da área. Os cruzamentos também não funcionaram. A solução, então, foi repetir a dose do primeiro tempo. Ronaldo novamente iniciou a jogada e tocou para Souza. O reserva logo enfiou para Elias. E aí o camisa 7 fez o necessário: bateu na saída do goleiro e virou o jogo: 2 a 1.

Se Elias não cansou de vibrar e comemorar com seu feito, o Pacaembu respirou mais aliviado. E o Corinthians não se conformou com o placar. Seguiu sufocando o Racing. Ronaldo quase deixou sua marca no final ao passar por dois rivais e ver seu chute ser defendido pelo pé de Contreras. O terceiro gol não saiu, mas o time alvinegro conseguiu o mais importante: os três pontos em casa. Foi sofrido, mas essa é a Libertadores tão sonhada pelo centenário Corinthians.

CORINTHIANS 2 X 1 RACING (URU)

Corinthians
Felipe; Alessandro (Jucilei), Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Elias, Tcheco e Jorge Henrique (Dentinho); Defederico (Souza) e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes

Racing (URU)
Contreras; Brasesco, Hernández, Pallás e Tejera; Vega, Ostolaza, Flores e Matías Mirabaje (Scotti); Quiñónes (Barrientos) e Cauteruccio (Cuello)
Técnico: Juan José Verzeri

Data: 24/02/2010, quarta-feira
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Raúl Orosco (BOL)
Auxiliares: Jorge Calderón (BOL) e Juan Arroyo (BOL)
Público: 31.035 pagantes (total de 32.166)
Renda: R$ 2.181.742,00
Cartões amarelos: Jorge Henrique, Ronaldo, Roberto Carlos (COR); Quiñónez, Pallás, Vega (RAC)
Cartão vermelho: Flores (RAC)
Gols: Cauteruccio, a 1min, e Elias, aos 10min do primeiro tempo; Elias, aos 25min do segundo tempo

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÓDIGO DE TRÂNSITO
Mudanças no código de trânsito brasileiro e suas implicações para motoristas
ESPORTE PELO MUNDO
Em fase artilheira no Cazaquistão, lateral Bryan, ex-Cruzeiro, valoriza presença e relacionamento
FOTO: Só Notícias / Luan Cordeiro / ASSESSORIA COPA AMÉRICA 2021 - NO BRASIL
COPA AMÉRICA: Confira as 06 Seleções que jogarão na Arena Pantanal
biden vacinas capa 696x487 SOLIDARIEDADE
Biden anuncia que vai mandar vacinas para o Brasil e outros países
FENÔMENO RARO
Junho tem Eclipse Solar, Lua de Morango e dia mais longo do ano
PROTESTOS PELO BRASIL
29M pelo fora Bolsonaro chegou a mais de 200 cidades e ganhou as redes sociais
ATENTADO AO PUDOR
Prostitutas exibem partes íntimas no meio da rua, moradores reclamam, Vídeos
NA BRONCA
Bolsonaro aciona STF contra decretos estaduais que impõem restrições para conter Covid-19
BARBÁRIE
Homem encontra partes do corpo do filho em rio
FENÔMENO RARO
Super Lua de Sangue e Eclipse total acontece nesta quarta