Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 2 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Contribuintes pagarão menos IR a partir desta segunda-feira

2 Ago 2004 - 16h34
 

O redutor de R$ 100 na tabela do IR (Imposto de Renda) começa a valer a partir desta segunda-feira, 02 de agosto. O impacto será diferenciado de acordo com a faixa de renda de cada trabalhador, podendo dar isenção para os que antes ultrapassavam o limite e ganham até R$ 1.158,01; além de deixar menos pesada a fatia que o tributo tira daqueles que têm renda mensal superior. A renda tributável é o salário após deduções para o INSS e com dependentes.

Rendimentos de até R$ 1,6 mil terão uma redução no IR de 64,9%. Para quem ganha de R$ 1,8 mil a R$ 2,1 mil os descontos variam de 30% a 16,7%. Por exemplo, no líquido de até R$ 1,5, o desconto era de R$ 66,30 de imposto, com o redutor, o valor cai para R$ 51,30. O desconto de R$ 100 será aplicado nos contra-cheques de agosto a dezembro, incluindo o 13º salário. O alívio sobre o imposto de renda retido na fonte vai valer apenas para os assalariados. Ficam de fora da medida provisória os profissionais autônomos e quem tem rendimentos provenientes de aluguéis.

A medida, no entanto, não incide sobre as declarações de isenção que devem começar no próximo dia 16, pois para elas a referência é o exercício 2003. A mudança imediata vem do fato de que, apesar de algumas empresas pagarem os salários de seus funcionários no último dia útil do mês, outras esperam até o quinto dia útil do mês seguinte ao de trabalho, prazo máximo previsto pela legislação, para fazer o pagamento. A boa notícia é para estes que vão receber o salário de julho nesta próxima sexta-feira, quinto dia útil de agosto, é que o valor líquido em isenção poderá ser um pouco maior.

A norma valerá apenas para os rendimentos assalariados recebidos nos meses de agosto a dezembro, mais o 13.º salário, segundo a Medida Provisória n.º 202, publicada no Diário Oficial da União de 23 de julho. O limite de isenção de R$ 1.058 vigorou até o mês passado, subindo agora para os R$ 1.158. Já o contribuinte que recolhe pela alíquota de 15%, base de cálculo de R$ 1.058,01 até R$ 2.115, vai recolher menos R$ 15 na fonte. E o que recolhe pela alíquota de 27,5%, base de cálculo acima de R$ 2.115, pagará menos R$ 27,50. Porém, a nova tabela ainda não foi divulgada oficialmente pela Receita Federal.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro
CICLONE BOMBA NO BRASIL
CICLONE BOMBA: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país, VEJA OS ESTRAGOS
FURIA DA NATUREZA
Ao menos nove pessoas morreram devido a ciclone que atingiu Região Sul
NOTÍCIA BOA - BORA COMPARTILHAR
Teste de vacina de COVID-19 funciona e Pfizer pode produzir 1 bi de doses
FÁTIMA DO SUL - INAUGURADO
Fátima do Sul é a escolhida para a 4ª Unidade do Posto Alvorada que comemora 20 anos de sucesso
COVID-19
Brasil tem 1.409.693 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
TORMENTA
Tempestade e ventos fortes causam destruição em cidade: “Parece filme de terror”
DIDI
Renato Aragão deixa a Globo, após 44 anos
+ 1.200 REAIS
Governo vai aceitar pagar mais duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial