Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Contra Ucrânia, Itália tem último adversário "fácil" na Copa

30 Jun 2006 - 09h33
Depois da dramática classificação diante da Austrália, com a conversão de um polêmico pênalti por Totti, aos 50 minutos do segundo tempo, a Itália volta a campo hoje, no estádio de Hamburgo, às 15 horas (horário de Mato Grosso do Sul), pelas quartas-de-final do Mundial-06, contra a Ucrânia, seu último rival "fácil" no torneio.

Ao contrário dos outros times qualificados para esta etapa, que terão confrontos caracterizados pelo equilíbrio de forças - Alemanha x Argentina, Inglaterra x Portugal e Brasil x França -, a Itália tem, pelo menos em teoria, um desafio menos complicado pela frente, encarando uma Ucrânia sem qualquer tradição em Copas e que ainda protagonizou, com a Suíça, o pior jogo das oitavas-de-final do torneio.

Porém, o time dirigido por Marcello Lippi, que defende contra os ucranianos uma invencibilidade de 22 jogos, com 13 vitórias e nove empates - um deles contra a própria Ucrânia (0 a 0), na fase final de preparação para o Mundial -, não deve entrar em campo relaxado por causa da aparente fragilidade da ex-república soviética, já que, via de regra, uma "zebra européia" tem atingido as semifinais das últimas Copas.

Para o jogo de hoje, os problemas para a cabeça de Lippi se concentram na defesa italiana. O titular Alessandro Nesta ainda se recupera de uma antiga lesão na coxa direita, sentida novamente na partida contra a República Tcheca, pela primeira fase da competição, e continua fora de combate. Marco Materazzi, substituto imediato de Nesta, foi expulso contra a Austrália e também desfalca a equipe. Dessa forma, quem deve iniciar a partida é Andrea Barzagli, do Palermo, terceira opção do treinador da "Azzurra".

Além dessa substituição forçada, Lippi também pode voltar às origens italianas e modificar o esquema tático de sua equipe, tornando-a mais defensiva. Neste caso, o meia Camoranesi entraria no lugar do atacante Gilardino, cujas atuações na Alemanha não têm agradado.

Do outro lado, o técnico Oleg Blokhin também terá um problema para montar o time. O atacante Voronin, titular contra a Suíça, sofreu uma lesão muscular na coxa e está fora do restante da competição. Por outro lado, os zagueiros Rusol e Sviderskiy devem voltar após cumprirem suspensão nas oitavas.

Embora Blokhin ainda não tenha confirmado o time que pega a Itália, o mais provável é que Vaschuk e Gusin deixem a equipe para a volta dos defensores e que o experiente Rebrov substitua Voronin. Correndo por fora na luta por uma vaga de titular está o jovem Milevskyi, destaque da Ucrânia no vice-campeonato europeu sub-21 deste ano e que entrou bem na prorrogação diante da Suíça, abusando ao bater com um "balãozinho" um dos pênaltis decisivos.

 

Folha Online

Leia Também

OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA
LIÇÕES DA BÍBLIA
Ele nos amou primeiro