Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 12 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Conab reduz em 37% oferta de milho de MS

19 Jun 2010 - 07h30Por Assessoria

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reduziu em 37% a oferta de milho de Mato Grosso do Sul no próximo pregão eletrônico do produto, marcado para o dia 24 de junho. Das 80 mil toneladas que a Companhia ofereceu nos três primeiros leilões, a disponibilidade baixou para 50 mil toneladas. Dos cinco estados que participam do pregão – MS, MT, GO, MG e PR – somente Mato
Grosso do Sul terá uma oferta menor no próximo pregão, o quarto do ano realizado pela Conab.

Para a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), a redução reforça a necessidade da adoção de medidas que tornem o milho produzido no Estado mais atrativo aos compradores. “Estamos comprovadamente perdendo espaço para outros estados”, salienta do presidente da entidade, Eduardo Corrêa Riedel. Nem mesmo a redução do ICMS do milho e a divisão do Estado em duas regiões, com valores de incentivos diferentes, foram suficientes para que Mato Grosso do Sul registrasse uma melhora considerável de negociação no último leilão, nesta quinta-feira. O Estado teve novamente o pior desempenho entre as unidades da federação incluídas na venda via Prêmio de Escoamento de Produto (PEP).

Enquanto estados como Goiás e Paraná comercializaram 100% do milho ofertado, MS conseguiu vender cerca de 70%. Do total de 80 mil toneladas, 58 mil foram vendidas no pregão. Resultado um pouco melhor que o dos dois leilões anteriores, quando foram vendidos 13 mil e 55 mil toneladas do produto, respectivamente. Na avaliação de Riedel, o valor do prêmio oferecido aos compradores pelo Governo Federal ainda não torna o milho produzido no Estado um produto atrativo.

O prêmio que caracteriza os leilões do PEP é um valor estabelecido como incentivo considerando a logística de escoamento do produto. Atendendo a demanda da Famasul e da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), na semana passada o Ministério da Agricultura (Mapa) concordou em dividir MS em duas regiões, estabelecendo para a saca de 60 quilos incentivos de R$ 5,52 para a Região 1 e de R$ 4,62 para a Região 2, respectivamente. No entendimento da Famasul, o milho produzido no Estado seria competitivo com valores de R$ 6,12 e R$ 5,62, respectivamente. Mato Grosso, por exemplo, está dividido em seis regiões, com valores de PEP que chegam a R$ 6,36.

Pregões

Até o final do ano, a Conab vai realizar outros nove leilões de milho, uma operação que visa tirar do mercado 12 milhões de toneladas do produto. A expectativa é de que, nos 12 leilões programados para este ano, 1 milhão de toneladas de milho produzido no Estado seja exportado. Com os pregões, a Companhia quer liberar os armazéns para a estocagem do milho safrinha, com previsão de safra de 2,7 milhões de toneladas em MS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 71.515 MORTES
Brasil tem 1.842.127 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
MAIS UM
Vírus com potencial pandêmico é detectado pela Fiocruz no Paraná
VÍTIMAS DE COVID-19
Mãe de médico morre horas após o filho e dois dias após o pai, vítimas da covid
VÍTIMA DE COVID-19
Covid tira de cena um dos últimos montadores do carro brasileiro
CD TRIBUTO AO PADRE ZEZINHO
No ano em Padre Zezinho faz 79 anos, Manoel Caires lança seu primeiro CD 'Tributo ao Padre Zezinho'
PAGAMENTO DO AUXILIO
Confira o calendário para saque em dinheiro do auxílio emergencial
AUXILIO EMERGENCIAL
Governo vai liberar mais 1,5 milhão de auxílios. Saiba como reclamar se o seu for negado
NÚMEROS DA ÚLTIMAS 24H
Os números da covid-19 no Brasil, atualizados diariamente
RECUPERAÇÃO
Dinho Ouro Preto revela sequelas após covid-19, ele já teve gripe suína e dengue
SOS SAUDE
Em 24 horas, nove pessoas morrem em casa pela covid-19 sem atendimento médico