Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 25 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Campanha quer estimular "banho de balde" em Três Lagoas

22 Mar 2011 - 09h54Por Assessoria da Câmara de Três Lagoas

A campanha “Pouca água & Muita limpeza”, em comemoração ao Dia Mundial da Água, 22 de março, trará uma proposta diferente neste ano em Três Lagoas. A ideia é que, entre esta terça-feira (22) e 29 de março, a população tome banho usando apenas um balde de água, ao invés de usar o chuveiro, pelo menos uma vez durante o período.

Campanha para divulgar uso racional da água será lançada na Câmara Municipal nesta terça-feira, durante sessão especial em que serão votados projetos em defesa da água. A ideia é provocar uma reflexão sobre o assunto e envolver a população em práticas que signifiquem economia e uso consciente.

A iniciativa tem inspiração em outras campanhas, como o Dia Mundial Sem Tabaco, o Dia Mundial Sem Carro e a Hora do Planeta (26 de março), quando se apagam as luzes por uma hora.

Segundo cálculos, dez minutos sob o chuveiro são suficientes para gastar 96 litros, o equivalente a 35.040 litros, por ano, para cada pessoa que toma apenas um banho por dia. Com um balde de água, gastam-se cerca de 20 litros por banho.

Folhetos com dicas de economia

Serão distribuídos folhetos nas escolas com 11 práticas nas quais pouca água produz muita limpeza. A visão dos idealizadores é dar dicas mostrando como o consumo diário pode ser reduzido com novos comportamentos, principalmente nos serviços domésticos e na higiene pessoal, atividades que consomem mais do que o uso para cozinhar e beber.

Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992, destinando a data à discussão sobre os diversos temas relacionados ao bem natural.

Em 2011, o tema é “Água para as cidades: responder ao desafio urbano” e visa incentivar os governos, organizações, comunidades e indivíduos a participarem ativamente na resolução do desafio da gestão das águas urbanas com um manejo sustentável.

Com o tema, os organismos que discutem o assunto pretendem chamar a atenção do mundo para o impacto do rápido crescimento urbano, industrialização e as incertezas provocadas pelas mudanças climáticas, os conflitos e as catástrofes naturais em sistemas urbanos de água.

A preocupação é de que, pela primeira vez na história da humanidade, a maioria da população mundial vive em cidades: 3,3 bilhões de pessoas. Além disso, as cidades mantêm um ritmo de inchaço e, o mais preocupante, com 38% do crescimento representado pela expansão das favelas, locais onde os sistemas de abastecimento e esgotamento sanitário são precários, assim como a preservação de nascentes, córregos e rios.

O ritmo de ocupação urbana, segundo os especialistas, só tende a crescer. A expectativa é de que, em duas décadas, 60% da população, o equivalente a 5 bilhões de pessoas, habitará as cidades. E este ritmo não será acompanhado pelo crescimento da infraestrutura urbana, o que poderá provocar um colapso na oferta de água para todos os países e complexos urbanos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GANGUE DO TIJOLO
Menores entre 13 e 17 anos formam bando e fazem 'arrastão'; veja vídeo
LUZ DO DIA
Empresário é executado com três tiros dentro de carro
SELFIE DA MORTE
Professora tenta tirar selfie e morre afogada ao cair no mar
tratamento precoce prefeito curitiba 100 TRATAMENTO
"Estão no Cemitério", diz prefeito de Curitiba sobre pessoas que usaram tratamento precoce Covid-19
A CASA CAIU
Mulher invade casa e flagra namorado fazendo sexo com outra; veja vídeo
LINHA DE FRENTE
'Ele lutou até o final', diz irmã de médico de 28 anos, após quase um mês morreu de Covid-19
SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro