Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 9 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Câmara prevê punições para pai ou mãe que incitar ódio no filho

25 Nov 2009 - 10h20Por Fátima News, com Assessoria

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou ontem uma proposta para inibir a chamada alienação parental, entendida como a interferência na formação psicológica da criança para que repudie pai ou mãe.  Essa prática tem sido verificada, em geral, após a separação ou divórcio dos pais, quando o pai ou a mãe que detém a guarda influencia o filho para que ele rejeite o outro que não a detém.

“A alienação parental, também chamada de implantação de falsas memórias ou abuso do poder parental, é reconhecida como forma de abuso emocional que pode causar à criança ou  adolescente distúrbios psicológicos”, ressaltou a deputada Maria do Rosário (PT-RS), autora do Substitutivo ao PL 4053/08, do deputado Regis de Oliveira.

 

Leia Também

TENTATIVA DE ASSASSINATO
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja
AUXILIO CAMINHONEIRO
Caixa libera consulta ao Auxílio Caminhoneiro
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Casal que adotou 3 irmãos autistas vítimas de maus-tratos comove internautas
DESUMANIDADE
Polícia interdita casa de repouso por tortura e sequestro de idosos
DENUNCIADO POR VIZINHOS
Mãe e filho são executados e corpos escondidos dentro de sofá velho jogado em lote baldio
AUXILIO BRASIL
Governo amplia Auxílio Brasil e mais 23,7 mil famílias vão receber em MS
ASSASSINATO
Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo morre após levar tiro na cabeça
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel