Menu
SADER_FULL
sábado, 25 de setembro de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Brasil vai assentar agricultores expulsos da Bolívia

1 Mar 2010 - 06h53Por Agência Brasil

Ameaçados de expulsão de suas terras na fronteira da Bolívia com o Brasil, cerca de 550 famílias de agricultores terão condições de reconstruir suas vidas do lado brasileiro - na região próxima ao Acre. Uma ação conjunta dos ministérios das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Agrário com o apoio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), do estado do Acre e de prefeituras vai assegurar a infraestrutura para assentar pelo menos 150 famílias.

O presidente do Incra, Rolf Hachbart, afirmou à Agência Brasil que a ação conta ainda com a colaboração do governo do presidente da Bolívia, Evo Morales. O objetivo é dar assistência aos agricultores brasileiros que vivem na região fronteiriça, mas querem retornar ao Brasil.

A meta é distribuir lotes de 50 a 80 hectares e mais R$ 32 mil em linhas de crédito – para construção de casas e mais investimentos urgentes. Porém, só serão beneficiados os agricultores que se encaixarem nos critérios de renda fixados pelo Incra.

“O foco são os produtores pobres e precisam realmente. Por isso os critérios são rígidos e seguidos à risca”, disse Hachbart. “Mas o importante é que ao passarem para o lado brasileiro eles [os agricultores e suas famílias] vão ter onde dormir, o que comer e banheiros à disposição, enquanto isso trabalhamos para garantir terras.”

As frentes de atuação estão em fase de organização desde agosto do ano passado. A ação foi motivada pela determinação da Constituição da Bolívia que define que estrangeiros não podem viver em regiões de fronteira. A medida afeta diretamente as cerca de 550 famílias que moram na área próxima ao Acre e foram informadas que seriam expulsas das terras.

Nos últimos meses, depois de reuniões com autoridades brasileiras e bolivianas, alguns agricultores
demonstraram interesse em mudar para o lado brasileiro. Cálculos não oficiais indicam que pelo menos 100 famílias gostariam de voltar para o Brasil, mas querem garantias de que terão condições de produzir em terras próprias.

O presidente do Incra afirmou que será garantida a assistência necessária aos agricultores brasileiros. Hachbart lembrou que o processo de transferência dos agricultores não segue uma rotina convencional e por isso não há um levantamento preciso sobre a chegada deles no lado brasileiro.

“Não é um movimento que ocorra em um dia. É um processo, eles [os agricultores e suas famílias] chegam aos poucos e em pequenos grupos. Por isso não se sabe exatamente, por enquanto, quantos querem retornar ou já voltaram”, disse o presidente do Incra.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada