Menu
SADER_FULL
terça, 28 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Brasil pode sofrer forte epidemia da ferrugem da soja

19 Dez 2009 - 10h31Por Agrolink

Monitoramento das lavouras de soja revela que a ferrugem asiática, uma das mais severas doenças que atingem esta cultura, já chegou às principais regiões produtoras no Brasil neste início de safra. Segundo levantamento do Consório Antiferrugem, sistema de alerta da Embrapa Soja, até o momento foram identificados mais de 100 focos de ferrugem de soja em plantações de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Pesquisadores alertam para a previsão de alta incidência na safra 2009/2010 e a necessidade de manejo adequado para a prevenção e o controle da doença. De acordo com a Embrapa Soja, desde a primeira constatação do problema, em 2001, a ferrugem de soja gerou prejuízos de mais de US$ 13 bilhões aos agricultores brasileiros.

Em condições climáticas favoráveis de desenvolvimento e na ausência de controle, a ferrugem asiática pode causar danos de até 90% no cultivo de soja.

Para Cláudia Godoy, pesquisadora da Embrapa Soja, a preocupação é que embora tenha sido realizado o vazio sanitário nos Estados, o inverno desse ano foi muito chuvoso, o que favoreceu a sobrevivência de soja voluntária e com os inoculos da ferrugem. “Nas safras anteriores o inverno seco colaborou para a redução do inóculo do fungo na entressafra, o que não aconteceu neste ano”, diz. Segundo a pesquisadora, os primeiros relatos em lavouras comerciais foram feitos cerca de um mês antes das safras anteriores. “A ferrugem foi observada já nas primeiras lavouras em florescimento, o que pode aumentar bastante o inóculo para os produtores que atrasarem o plantio”, explica Cláudia. Os primeiros focos foram identificados no mês de setembro, sendo a manifestação mais precoce da doença desde as últimas safras.

O mapeamento indica que a ferrugem da soja será mais agressiva na safra 2009/2010, pois a doença é favorecida por chuvas distribuídas em diversas regiões. “A previsão do fenômeno meteorológico El Niño, que se caracteriza por maior precipitação de chuvas, principalmente na região Sul, é outro fator que pode tornar a doença mais severa”, informa.

A pesquisadora explica, ainda, que o problema da ferrugem é que nenhuma safra é similar a outra, e muitas vezes, após algumas colheitas com baixa agressividade da doença, o produtor descuida-se e se esquece do seu potencial destrutivo. “Fungicidas estão disponíveis, mas o momento correto da aplicação é um dos fatores essenciais para um controle eficiente”, ressalta. A recomendação é que o sojicultor monitore a cultura e fique atento às demais lavouras da região, pois o fungo causador da doença dissemina-se facilmente pelo vento.

Conforme demonstrado em estudos recentes do Base Line, programa desenvolvido pela Bayer CropScience para o monitoramento da sensibilidade do fungo da ferrugem da soja a fungicidas, outro aspecto que preocupa os pesquisadores é o fato da nova ferrugem asiática estar menos sensível a alguns fungicidas. Ao contrário de safras passadas, o uso de fungicidas como método de aplicação curativa não apresenta mais sucesso. Sendo assim, não existem mais produtos para este fim disponíveis no mercado. Por isso, o uso de soluções para o controle da ferrugem da soja passa a ser unicamente preventivo e, devido a menor sensibilidade do fungo, os intervalos de reaplicações passam a ser menores. Consequentemente, o número de aplicações pode ser maior nesta safra em relação as safras anteriores.

Os fungicidas mais eficazes para a prevenção e o controle efetivo da ferrugem da soja são agora apenas aqueles à base de mistura de triazóis e estrobilurinas, conhecidos como "misturas". Entre as opções disponíveis no mercado estão o Sphere Max, recomendado para o manejo das doenças da soja na região Sul do País, e o Nativo, indicado para a região Centro-Oeste, ambos da Bayer CropScience.

A soja brasileira em números

- O Brasil é o segundo maior produtor mundial do grão, atrás apenas dos Estados Unidos.
- A área cultivada de soja na safra 2008/2009 foi de 21,7 milhões de hectares. Para a safra 2009/2010 são estimados 23 milhões de hectares.
- A produção da safra 2008/2009 registrou 57,1 milhões de toneladas. Para a safra 2009/2010 são esperadas 64,5 milhões de toneladas, a maior da história.
Fonte: Embrapa Soja, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Você sabia?

A ferrugem asiática pode ocorrer em qualquer estágio da cultura. O principal dano é a desfolha precoce, que compromete a formação, o enchimento de vagens e o peso final dos grãos. O fungo causador da ferrugem se espalha pelo vento e a doença não é transmitida por semente. Para sobreviver, o fungo depende de hospedeiros alternativos ou da própria soja, por meio de plantas denominadas voluntárias, guaxas ou tigueras, que nascem a partir de grãos perdidos na colheita ou nos cultivos sob irrigação. O mapa de dispersão da doença no Brasil pode ser acessado pelo site www.consorcioantiferrugem.net. As informações são de assessoria de imprensa.

Leia Também

PICTURE SEO E SEUS BENEFÍCIOS
Os benefícios de SEO para comércio eletrônico
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe entra na sala de casa e flagra filha de 13 anos fazendo sexo oral no padrasto bombeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
O chamado de Abraão
CARRO DESGOVERNADO
Aluno de 13 anos é atropelado e prensado contra muro de colégio por carro desgovernado
SOB INVESTIGAÇÃO
Amigos saem para pescar e encontram cadáver boiando em rio
DESASTRE AÉREO
Diretor da UPA que sofreu acidente aéreo no Pantanal morre em hospital
COVID-19
Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas
+ AUMENTO
Gasolina sobe pela 8ª semana seguida nos postos, aponta ANP
PAN AMERICANO JUNIOR
Atleta de MS carregará as cores do Brasil no vôlei de praia nos Jogos Pan-Americanos Júnior
LIÇÕES DA BÍBLIA
Prefácio de Deuteronômio