Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de outubro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Basquete planeja Liga Americana de clubes em 2007

23 Dez 2006 - 08h43

A Fiba América (entidade que comanda o basquete no continente) planeja novo campeonato para o ano que vem. A idéia dos dirigentes é criar a Liga Americana, que agregaria os 16 principais clubes da região. O campeonato, entretanto, não teria a participação de nenhuma equipe da NBA. "O representante dos EUA viria do basquete universitário, da NBDL [liga de desenvolvimento da NBA] ou de outra liga local.

O campeonato seria em novembro ou dezembro, coincidindo com as datas da NBA", afirmou à Folha de S.Paulo Horácio Muratore, membro do Comitê Executivo da Fiba América. O projeto começou a ser gestado em outubro, em reunião da entidade realizada em Cancún, no México. O vencedor da Liga Americana conquistaria vaga no Mundial de clubes, torneio que a Fiba (Federação Internacional de Basquete) pretende ressuscitar em 2008.

Mais detalhes sobre o Mundial serão definidos em reunião do Comitê Executivo da Fiba marcada para o início março, em Madri. O campeonato a ser criado abrigaria ao menos um representante de cada continente e o vencedor da NBA. Na América, para a Liga sair do papel, será necessário financiamento. "Precisamos conseguir a participação de uma TV de alcance continental, como a ESPN ou a Fox", diz Muratore.

O projeto já foi apresentado para as emissoras, que bancariam boa parte dos custos. Como já ocorre na Liga Sul-Americana, os 16 clubes seriam divididos em quatro grupos, com uma cidade-sede para cada um. Os dois primeiros colocados das chaves se classificariam para os mata-matas, que seriam disputados em melhor de três jogos até a decisão.

Os finalistas da Liga Sul-Americana e de disputas semelhantes na América Central e do Norte teriam classificação assegurada na competição. Os representantes brasileiros na competição da América do Sul de 2007, que brigariam por vaga na primeira edição do evento continental, são Rio Claro, Franca e Uberlândia. Brasil e Argentina historicamente dominam o torneio, cuja primeira edição ocorreu em 1996.

Os argentinos possuem sete títulos; os brasileiros, três. Neste ano, contudo, a Consubasquet (Confederação Sul-Americana de Basquete) dificultou um pouco a tarefa. Os clubes dos países mais frágeis poderão contar com três estrangeiros. As equipes de Brasil, Argentina, Uruguai e Venezuela terão limite de dois. Se, com isso, nenhum time nacional atingir a decisão, ainda poderia integrar a Liga Americana.

Para isso, pagaria uma franquia, cujo valor deve ser de US$ 50 mil (R$ 108 mil). "Com certeza equipes de EUA, Canadá, Porto Rico, Venezuela, Argentina e Brasil teriam interesse em participar", crê Eduardo Dagnino, secretário-geral da Consubasquet. Nova rodada de negociações será realizada em Las Vegas, em fevereiro, na semana do Jogo das Estrelas da NBA.

 

 

Folha Online

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA