Menu
SADER_FULL
domingo, 31 de maio de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Agentes administrativos da PF cruzam os braços por 24h

11 Abr 2007 - 10h13

Os agentes administrativos da Polícia Federal de Mato Grosso do Sul cruzaram os braços nesta quarta-feira por 24 horas, assim como todos os demais Estados, conforme informou a representante do Sindicato dos Funcionários Administrativos da Polícia Federal, Dirce de Souza. Eles reivindicam que o governo federal encaminhe o PECPF (Plano Especial de Cargos da Polícia Federal), que ainda não foi levada para o Congresso Nacional.

Em Mato Grosso do Sul são 82 agentes, entre 62 ativos e 10 inativos, totalizando 4,4 mil servidores em todo o País. Os agentes reivindicam ainda a criação do PECPF e a realização de concurso para os profissionais de administração atuarem na área.

Com a paralisação, a emissão de passaportes e de protocolo para o pedido de certificado de antecedentes criminais são os mais prejudicados, já que diariamente passam cerca de 100 pessoas para solicitarem o documento, além de atrasar o setor estrangeiro e de produtos químicos.

“O setor administrativo tem um grande valor porque permeia a atividade policial, pois tudo passa pelo administrativo”, explica. A decisão de parar as atividades em todas as unidades da Federação foi tomada pelos servidores como um instrumento de pressão ao governo federal, que prometeu encaminhar o projeto de reestruturação para o Congresso até o mês de março, fato que não ocorreu.

Policiais

Já os policiais federais vão se reunir hoje à tarde com o ministro do Planejamento Paulo Bernardo para discutir a situação da categoria, conforme informou a presidente do Sindicato dos Policiais Federais, Cristiane do Valle. Ela ressalta que os policiais do Estado vão aguardar a reunião e dependendo do resultado irão realizar uma marcha rumo a Brasília (DF), ainda sem data definida.

O encontro estava marcado, inicialmente, para esta terça-feira em Brasília. "Aumenta a ansiedade", declarou Sandro Avellar, presidente da Associação Nacional dos Delegados da PF. Os federais querem imediato reajuste salarial de 30%, mas o governo resiste porque pretende impor contingenciamentos.

A base da reivindicação da PF é um documento assinado pelo criminalista Marcio Thomaz Bastos, que foi ministro da Justiça no primeiro mandato do presidente Lula. A pendência é o primeiro grande desafio do novo ministro da Justiça, Tarso Genro, que abriu negociação com os federais. A PF é subordinada à pasta dirigida por Tarso.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

AUXÍLIO EMERGENCIAL
Mães menores de idade podem pedir auxílio emergencial, veja como
BONITO - MS - RESERVAS ANTECIPADAS
Em Bonito (MS), mergulho com cilindro no Rio Formoso, reserva antecipada até 50% de desconto, VEJA
600TÃO NA CONTA
Aniversariantes de janeiro podem transferir e sacar 2ª parcela dos R$ 600 neste sábado
FRIO, AR SECO E COVID-19
Frio, ar seco e covid-19, 'vassourinhas' do sistema respiratório ficam preguiçosas com o frio
ESCALADA DE ENTERROS
Brasil aproxima de 26 mil mortes por covid 19
ESTUPRO
Homem é preso em flagrante tentando estuprar mulher desacordada
AUXILIO EMERGENCIAL
A 2ª parcela do auxílio de R$ 600 foi cancelada? Saiba como resolver o problema
CORONAVIRUS NO BRASIL
Covid-19: Brasil passa dos 400 mil casos confirmados e 25 mil mortes
MORTES CONTINUAM
Brasil é o 2º país no mundo com infectados com o coronavirus
FRAUDE
URGENTE! 160 mil possíveis FRAUDES no auxílio emergencial de R$600