Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 17 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
PARCERIA GOVERNO DO MS

Com apoio do Governo, prefeitura lança programa para revitalizar região central de Campo Grande

Com apoio do Governo, prefeitura lança programa para revitalizar região central de Campo Grande

16 Mai 2018 - 10h40Por CONTEÚDO MS

O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, representou o Governo do Estado durante o lançamento do programa Reviva Campo Grande, nesta terça-feira (15.5).  Com investimento orçado em R$ 49 milhões e o start dado nesta terça-feira (15), as obras devem ter duração de 22 meses.

A intenção é revitalizar 1.400 metros quadrados da rua 14 de Julho desde a avenida Fernando Corrêa da Costa até a avenida Mato Grosso, transformando a região conhecida como o “centrão” de Campo Grande. O projeto inclui embutimento dos fios, redução da poluição visual, diminuição das faixas de rolamento para veículos, alargamento das calçadas e implantação de acessibilidade em todo o trecho.

O prefeito Marquinhos Trad pontuou que o projeto é fruto de quase uma década de trabalhos, mas que não sairia do papel sem o empenho da bancada sul-mato-grossense em Brasília, do Governo do Estado e de sua equipe técnica. “O governador Reinaldo Azambuja tem atuado como um parceiro de Campo Grande, no desenvolvimento da cidade e na execução das obras”.

O secretário Jaime Verruk afirmou que, ao revitalizar o centro, toda a cidade ganha e que apesar do tempo de obras, o investimento será essencial para a realidade dos empresários instalados na região, em grande maioria, pequenos e médios.

“O comerciante está motivado, porque vai levar mais pessoas para o Centro. A população de Campo Grande gosta de ir ao Centro, gosta de comprar no centro, de ir ao Centro. Tem preço bom, tem concorrência. E agora, a Prefeitura, com esse projeto, traz à população de volta para o Centro e com certeza outros investidores virão. Com isso, traz uma nova vida para Campo Grande”, disse o secretário.

Presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, João Carlos Polidoro, disse que a obra é esperada há décadas, e a expectativa é que as melhorias movimentem novamente a rua 14 de Julho. Para minimizar os impactos aos lojistas, foi criado um comitê com sede na ACICG para tirar dúvidas e ouvir as demandas dos empresários locais.

PROJETO

Além da 14 de Julho, o programa Reviva Campo Grande prevê intervenções em várias vias do Centro da cidade, adjacentes à rua 14 de Julho, inseridas no quadrilátero que compreende às ruas Calógeras, Padre João Crippa, Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso. Todas receberão melhoria na infraestrutura, acessibilidade dos passeios públicos, arborização, iluminação e sinalização.

Para manter a movimentação dos lojistas, a programação prevê que cada quadra ficará dois meses em obras. A coordenação do Programa está estudando, junto à Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), uma nova rota para os ônibus, que hoje circulam na rua 14 de Julho, causando o mínimo de impacto possível no cotidiano dos usuários.

A estimativa é de que cerca de 350 mil pessoas circulam pelo Centro diariamente de acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, por isso, o planejamento entre empresário e poder público é tão importante.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Trabalhador morre ao cair do telhado
SEM IDENTIFICAÇÃO
Morador de rua tenta chutar carro em movimento e acaba atropelado
LAMA ASFALTICA
Beth Puccinelli ameaça deleção caso André não seja solto
ACIDENTE FATAL
Parati parte ao meio em colisão frontal com carreta e militar do Exército morre em MS
ABANDONO
Filhotes morrem após serem abandonados por dona que ‘fugiu’ para não pagar aluguel
ACIDENTE FATAL
Motociclista sem capacete morre ao cair no asfalto
FACÇÃO CRIMINOSA
Decapitada por Satã do PCC, jovem morreu por exigir respeito após roubo de chinelo
TRAFICO DE DROGAS
Perseguição tem tiro, 3 atropelados e homem preso com droga em picape
DESAPARECIDA
Família procura idosa que desapareceu ao sair para ir a posto de saúde
CONDENAÇÃO
Jardineiro que ateou fogo na mulher é condenado a 10 anos de prisão