Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 18 de outubro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Zé Teixeira defende Fundersul justo para a cana

3 Mai 2007 - 09h57

O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) está defendendo uma cobrança justa do Fundersul para a cana-de-açúcar. Atualmente a cultura tem alto incremento em Mato Grosso do Sul, ocupando grandes áreas e mudando o perfil sócio-econômico do Estado. Consequentemente tornou-se uma nova opção para produtores rurais, principalmente no tocante ao arrendamento e parceiras agrícolas com usinas.

O governo pretende taxar a cultura ainda este ano, mas o valor anunciado já está gerando preocupação. A lei que criou o Fundersul em 1999 tem uma brecha para a cobrança, mas a atual tabela levaria o governo a cobrar R$ 2,03 pela tonelada produzida. Nas contas de Zé Teixeira, se fosse aplicado esse percentual o Fundersul custaria mais de R$ 160 por hectare plantado de cana, já que a produtividade média é de 80 toneladas por hectare.

O deputado entende ser demasiadamente elevada a cobrança, se comparado com outras culturas, como soja ou mesmo o boi. Para cada hectare plantado de soja se paga R$ 11,07 a tonelada, considerando-se uma produtividade de 45 sacas por hectare. Com relação a pecuária, partindo-se do pressuposto que se cria 1,5 animal por hectare, o produtor paga R$ 23,07. “Entendo que o Estado deva arrecadar para um maior incremento do Fundersul, mas o governo não pode cobrar proporcionalmente mais da cana-de-açúcar do que de outras culturas, aproveitando-se de uma brecha na lei e por ser a cana uma cultura de alta produtividade. Precisamos encontrar uma fórmula correta, justa, disse”.

Em Mato Grosso do Sul a expectativa é que a safra 2007/2008 deva ter uma produtividade de 15,5 milhões de toneladas. Já a previsão para 2010 é de 45 milhões de toneladas, o triplo deste ano.

Em três anos, mais de 30 usinas deverão operar no Estado. Mas Zé Teixeira destaca que mesmo com esta “explosão”, a área territorial plantada de cana deve chegar a apenas 5%. “A cana não vai tomar lugar do boi ou da soja, ela vem para conquistar seu espaço”. Hoje a cana-de-açúcar, para a cobrança do Fundersul é inserida como ‘outra cultura’, conforme legislação vigente. “Isso precisa ser mudado, devendo ela ser inserida como uma cultura específica”, disse o deputado.

Zé Teixeira concorda que a cobrança do Fundersul sobre a cana deva ser feita, “mas precisa ser um valor realista porque poderá ser criada a cobrança num dia e as pessoas pararem de plantar no outro”. Para o deputado, R$ 30 por hectare seria um valor aceitável. Segundo ele, a cana pode gerar até R$ 30 milhões para o caixa do Fundersul. Hoje o orçamento anual do fundo é de R$ 60 milhões.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
A Dona do Pedaço: Maria da Paz dá rasteira em Fabiana
ECONOMIA
Dólar sobe para maior valor desde 23 de setembro com discurso de presidente do BC
PANICO NO AEROPORTO
Assalto em aeroporto três criminosos são mortos e vitimas feridas
BOMBASTICO
Líder do PSL na Câmara afirma em áudio que vai 'implodir' Bolsonaro
DESABAMENTO DE PRÉDIO
Fortaleza: sob escombros, vítimas telefonam e jovem faz selfie
VICENTINA EM DESTAQUE
Vicentinense é destaque na São Paulo Fashion Week
ROMARIA
Romeiros saíram nesta quinta, 17, de Fátima do Sul para Aparecida do Norte
DESCARGA ELÉTRICA
Mulher morre após levar choque em máquina de lavar
MISTÉRIO
Mulher é morta e jogada no rio; filho de quatro anos da vítima estava em carro abandonado
ABUSOS À CRIANÇAS
Três meninas são abusadas pelo avô em troca de doces
Fátima News
Avenida 09 de Julho 2135 - Centro - Fátima do Sul/MS
(67) 99638-6610 rogerio@fatimanews.com.br
© Fátima News. Todos os Direitos Reservados.

Cultura

Produtividade/ média

Valor cobrado

Soja

2,7 toneladas/ha

R$ 11,07

Pecuária

1,5 cabeça/ha

R$ 23,07