Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

TJ julga hoje pensão vitalícia de Zeca do PT

11 Jul 2007 - 04h53

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) agendou para esta quarta-feira (11), em sessão do Tribunal Pleno, o julgamento do mérito do mandado de segurança impetrado pelo ex-governador Zeca do PT, pedindo a manutenção da pensão vitalícia garantida a ele por uma lei estadual aprovada na Assembléia Legislativa de Mato Grosso de Sul. Liminarmente, a decisão foi favorável a Zeca do PT, na qual os desembargadores determinaram o pagamento do benefício.

Com a decisão provisória, o pagamento teria que ser feito até o julgamento da Adi (Ação Direta de Inconstitucionalidade) impetrada pela OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) no STF (Supremo Tribunal Federal), que ainda não se manifestou de forma definitiva sobre a ação questionando a constitucionalidade do benefício.

A continuidade do julgamento no Supremo ficou para o segundo semestre de 2008, já que a Adi não foi inserida na pauta até o início das férias forenses dos ministros do tribunal.

O relator do processo é o desembargador Rubens Bergonzi Bossay, que pediu a inclusão do processo na pauta. A ação será votada a partir das 14 horas, na presença de todos os magistrados do TJ.

Entenda o caso

O julgamento da Adi que questiona a constitucionalidade da pensão vitalícia de ex-governadores de Mato Grosso do Sul – cujo primeiro beneficiário está sendo Zeca do PT - ficou para o segundo semestre, mais precisamente a partir de agosto, quando termina o período das férias forenses dos ministros do STF.

A Adi foi proposta pelo Conselho Federal da OAB contra a pensão vitalícia de Zeca. As sessões plenárias no Supremo, segundo a assessoria de comunicação, retornam somente em 1º de agosto. O ministro do STF, Eros Grau, que havia pedido vista do processo em 18 de maio, devolveu os autos da Adi no dia 13 de junho, e em razão disso, a Adi está pronta para ser incluída no calendário de julgamento.

Quando Grau pediu vista, a Adi já contava com três votos favoráveis a inconstitucionalidade da pensão, de um total de 11 votos. Já votaram a relatora, a ministra Cármen Lucia Rocha, e os ministros Sepúlveda Pertence e Ricardo Lewandowski. Cármen votou pela procedência da Adi, conhecendo os argumentos da OAB e as manifestações da AGU (Advocacia Geral da União) e também da PGR (Procuradoria Geral da República).

A pensão vitalícia para ex-governadores do Estado foi ressuscitada na última sessão ordinária da Assembléia Legislativa em dezembro de 2006. Zeca do PT está sendo o primeiro ex-governador a receber a pensão depois que o benefício foi retomado.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes